sábado, 25 de maio de 2024

“Guarda. Das Origens à Atualidade” – leitura de fim-de-semana


“Guarda. Das Origens à Atualidade” é o nome da obra editada pelo Município da Guarda e pelo Instituto Politécnico da Guarda.”
Dedicada à história da cidade e do concelho, foi coordenada pelo Centro de Estudos da População, Economia e Sociedade e desenvolvida por uma ampla equipa multidisciplinar, de cerca de 40 investigadores”.
“Trata-se de um importante aporte à documentação histórica da cidade e do concelho que até à data dispunha apenas de publicações pontuais. Esta obra dá a conhecer, de forma sintética, mas cientificamente rigorosa, a história da Cidade e do Concelho da Guarda, das suas origens pré-históricas à atualidade.” Profusamente ilustrada e suportada por cerca de 300 quadros e gráficos”
É assim que é apresentado o grande livro sobre a cidade. Quatro volumes, 180 euros. Não se vende separado e não há versão digital.
Fui à BMEL ver os volumes, pesados e que fará as delícias de quem gosta de gráficos e números.
Comecei pela parte que mais conheço que é a fase industrial dos anos 50 até aos nossos dias.
E o que vi e li deixou-me completamente desmotivado.
Muito pouco rigor, equívocos, gralhas, pouca contextualização. Mais parece que a pesquisa científica foi feita numa conversa de café com alguém que falou de memória.
Dou alguns exemplos:
A foto que aparece no cabeçalho, apresentamos a “área industrial da Guarda em 2009”. Alguém consegue identificar uma fábrica?
E sobre as “Indústrias Lusitanas Renault/ Renault Portuguesa, que começou a instalação na Guarda em abril de 1963, início de montagem em janeiro de 1964 e inauguração em junho de 1964, é escrito:
“Em 1964, foi inaugurada a fábrica da Renault Cacia”
“Como já referimos, a Renault, em 1965, veio para a Guarda”
“O sector industrial, nesta época era pouco expressivo, fruto especialmente da entropia introduzida pela venda da Renault Cacia… pese embora a criação de novas empresas de cablagem que absorveram parte da mão-de-obra desempregada”
“Esta fábrica da Renault permaneceu na Guarda até 1989. Ao longo dos anos de laboração, deu emprego a milhares de trabalhadores, transformando-se no grande centro empregador do concelho”
E no pós Renault?
Em 1989, a Renault vendeu a fábrica da Guarda aos alemães… que transformou a montagem de automóveis em produção de cablagens, através da empresa Cablesa, Vendas subsequentes da empresa de cablagens fizeram com que se instalasse na Guarda a Delco Remy e posteriormente a Delphi passando ser a grande empregadora do Município com mais de 2 500 de trabalhadores”. Entre final do ano 2009 e maio de 2010, a Delphi despediu 601 trabalhadores, invocando a diminuição de encomendas provocada pela grave crise que então se vivia. Finalmente em 2010 em dezembro de 2010 … despediu os 321 trabalhadores que restavam.”
Resta assim um conjunto de empresas viradas para o mercado externo … das quais se destacam entre outras, a COFICAB, a ACI, a GELGURT e a DURA.
A COFICAB merece mais 12 linhas de texto, em que indicam a fundação, 26 de janeiro de 1993, em 2016 tinha 492 trabalhadores, em 2014 obteve 180 milhões de euros de receitas e é no presente o maior empregador privado e a mais elevada faturação do distrito.
Se tiver pachorra ainda vou à BMEL consultar o que é escrito sobre as fábricas de têxteis no Concelho da Guarda. Numa visão rápida pareceu-me muito fraca e nem lá vi a fábrica de alcatifas da Guarda.

sexta-feira, 24 de maio de 2024

APA – Entradas de patrão saídas à camaleão

A Nomeação do Presidente do Conselho de Administração da APA - Águas Públicas em Altitude, Serviços Intermunicipalizados de Água e Saneamento de Celorico da Beira, Guarda, Manteigas e Sabugal, começa a ser uma telenovela.
1 – A Proposta de nomeação do Presidente da APA, foi retirada à pressa da reunião do executivo da Guarda, por haver forte probabilidade de ser chumbada.
2 – O nome proposto, Presidente de Junta, não exerceria o poder em exclusividade, mas em acumulação com atividades privadas. Isto suporia que o cargo não ocuparia uma boia parte do tempo.
3 – Para “lavar” a situação, o presidente indigitado, enviou uma carta a renunciar à indigitação.
4 – E agora “grande volta”, a confirmação de que o cargo não exigiria grande tempo para a gestão, pois quem vai gerir a empresa municipal serão os Presidentes das quatro câmaras e em regime de rotação anual.
5 – O primeiro presidente da APA será o Presidente da Câmara da Guarda, se a proposta for aprovada na próxima reunião do executivo.
6 – Para esclarecer tudo, foi convocada uma conferência de imprensa em que estarão todos os presidentes de câmara.
7 – Se tiver fase de perguntas e respostas gostaria de saber quais os encargos fixos desta empresa e quanto vão ganhar os membros do conselho de administração, ajudas de custo incluídas.


quinta-feira, 23 de maio de 2024

Pagar pequenas promessas

Hoje apetreche-me recordar algumas pequenas promessas de realizações na Guarda, quer por Presidente de Câmara quer por candidato.
25 de maio de 2017 - Álvaro Amaro
Vamos criar um Museu do Emigrante na Guarda porque a emigração faz parte da cidade e é uma homenagem aos emigrantes.
O projeto enquadra-se nos objetivos do Quarteirão das Artes e Museu da Cidade
12 julho de 2021 – Sérgio Costa
A construção Variante dos F’s é uma realidade, que já espera 20 anos pela sua conclusão e também a construção das Variantes da Sequeira e dos Galegos.
Reverter o processo do Hotel Turismo para assim implementar um «concurso público de forma límpida e transparente para a sua recuperação
Uma cidade verde. Uma «capital do desporto. Revitalizar a Quinta da Maúnça
Disponibilizar apoios para reabilitação do centro histórico
Transferir a feira quinzenal para um novo espaço entre o Bonfim e a Avenida Rainha D. Amélia.
Tornar a Guarda como um concelho de ensino de excelência.

quarta-feira, 22 de maio de 2024

As feiras do livro na Guarda

Já não me recordo como foi a “Feira do Livro” em 2023.
Tinha tenda? Tinha estantes? Tinha escritores? Tinha cantores?
Pergunto isto porque este ano a feira custa mais cerca de 50% do que no ano passado.
Mas deve haver justificação: O “iglô” é muito bonito, com aspirador incluído, O stande da Câmara tem um bom “design”. Os piões devem ser da “Joana Vasconcelos”. E mais espetacular é a pintura da água da fonte a que juntaram “óleos essenciais” para perfumar o espaço.
Em 2023 custou 44 500 Euros e em 2024 custou 66 590 Euros. Foi da inflação?
Aquisição de Serviços para o Evento Guarda Livros - 2º Salão do Livro
Entidades adjudicatárias - MOLECULAS AO RUBRO ARTES E ESPETACULOS LDA
Data do contrato - 15-05-2024
Preço contratual - 66.590,00 €
Prazo de execução - 10 dias
Aquisição de serviços para a programação do evento Guarda Livros - 1º Salão do Livro da Guarda - 44.500,00 € - 10-04-2023
E acrescente um comentário:
“Sou uma amante da leitura e não dispenso um bom livro. Fui ao Salão do livro com o objetivo de comprar algumas obras interessantes. Andei de stand em stand e nem queria acreditar, nem um único livro me despertou interesse e eu até sou bastante eclética, mas comprar conteúdo supérfluo, isso não. Como é que é possível uma coisa destas? Apenas uma livraria presente, duas editoras desconhecidas e o stand camarário. Fiquei com náuseas. Para se fazer uma coisa destas mais vale guardar-se o dinheiro e não fazer nada, ou então que se dediquem inteiramente ao público infantil, que usem a tenda para colocar insufláveis, fazer crepes e contar histórias - nada contra - mas agora fábulas para adultos? Não brinquem connosco.
Quanto se gastou nestes carrinhos de choque camuflados de livros??”

terça-feira, 21 de maio de 2024

Adjudicação direta “Artes e Património”

Continuamos a ser surpreendido com as contratações diretas.
Será que vale a pena comentar?
Data da publicação - 21-05-2024
Descrição - Prestação de Serviços para Coordenação de Projeto de Estratégia de Desenvolvimento Assente nas Artes e Património
Entidades adjudicatárias - Plataforma Coerente, Lda. Lisboa
Data do contrato - 20-05-2024
Preço contratual - 74.900,00 €
Prazo de execução - 365 dias
Atividade da Empresa:
70210 - Relações públicas e comunicação
60100 - Actividades de rádio
59120 - Pós-produção para filmes, vídeos e programas de televisão
59110 - Produção de filmes, de vídeos e de programas de televisão
Tem quatro adjudicações diretas a nível nacional:
1 - Prestação de Serviços para Coordenação de Projeto de Estratégia de Desenvolvimento Assente nas Artes e Património. Município da Guarda - 74.900,00 €           
2 - Aquisição de serviços de conceção criativa da campanha promocional "Viaja pela tua Serra da Estrela”. Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela - 19.950,00 € - 28-11-2023     
3 - Gestão e Coordenação - Cidade Europeia do vinho 2023 - Comunidade Intermunicipal do Douro. 72.500,00 € - 02-06-2023          
4 - Aquisição de serviços de desenvolvimento de produção de uma campanha de comunicação destinada aos estabelecimentos de comércio tradicional a retalho e de restauração e bebidas. Município de Lisboa - 30.000,00 € - 17-12-2020   

segunda-feira, 20 de maio de 2024

Provedores e Gestores nos nossos bairros

Provedor de Bairro
No passado mês de novembro, a Junta de Freguesia da Guarda e após dois anos de trabalho, apresentou o regulamento do “Provedor dos Bairros”. O Presidente explicou que qualquer cidadão residente na freguesia pode ser “Provedor do Bairro”, cumprindo as normas que constam no regulamento. Esta iniciativa deverá ser implementada em alguns bairros da cidade, sendo alargada de forma gradual a todo o território da freguesia da Guarda.
No meu bairro ainda não vi nada e suponho que o Provedor trabalhará “Pro Bono”.
Gestores
Segundo consta, o Presidente da Câmara vai adiantar-se ao Presidente de Junta e vai criar o “Gestor de Bairro”.
E é muito mais benévolo. O(s)“Gestor(es)” serão profissionais habilitados. Está para breve a apresentação do primeiro gestor.
Qual será o bairro premiado? Ou será para gerir os “Santos dos Bairros”?

domingo, 19 de maio de 2024

Circular na Avenida S. Miguel

Com a abertura do supermercado “Mercadona” foi necessário fazer algumas alterações na Avenida S. Miguel, no troço entre a “Rotunda do Comboio” e a “Rotunda do chamado Anjo”.
Um amigo enviou-me um “croqui” sobre o que pode acontecer com o trânsito.
Não percebi muito bem para que serve o separador, que está indicado a amarelo. É proibido pisar? Está no código?
Eu ainda não passei por aqueles lados com tempo para olhar para aquilo.
Uma coisa parece claro, nas duas rotundas haverá muita gente a andar à roda, para perceber como aquilo funciona.

sábado, 18 de maio de 2024

Desporto de rua

Rádio F Informa:
“O jardim dos Castelos Velhos, na Guarda, vai receber um equipamento de rua para a prática de Basquetebol”
“Recorde-se que este local já teve esta infraestrutura e a câmara da Guarda vai agora recuperá-la através de um protocolo realizado com a Federação de Portuguesa da modalidade que inclui também as Associações de Basquetebol da Guarda e Cidade Social, no âmbito da medida 3×3 BasketArt. Este investimento pretende fomentar a prática de rua deste desporto”.
Aqui está mais um caso de “deixa degradar e um dia se verá”
A solução parasse-me bem, mas é de perguntar:
1 – Quanto vai custar a obra? É só colocar as tabelas ou serão precisas obras de fundo?
2 – Há dinheiro para isto?
3 – Quem vai garantir o bom estado dos equipamentos são as entidades referidas?

sexta-feira, 17 de maio de 2024

Os investimentos continuam a bom ritmo

Os investimentos continuam a bom ritmo, na última reunião do Executivo aprovaram-se novos investimentos
1 - Ruas dos Caminhos de Ferro e da Treija
Empreitada de requalificação dos acessos ao terminal rodoferroviário da cidade, no valor de 1,06 milhões de euros. A intervenção vai englobar a Rua dos Caminhos de Ferro e a Rua da Treija, as zonas da Sequeira e o bairro de Nª Sra. de Fátima.
«É uma obra aguardada há muitos anos», estima que os trabalhos possam arrancar «até ao Verão».
A empreitada vai «melhorar muito a qualidade de vida das populações que vivem nesta zona da cidade», acrescentou Sérgio Costa.
2 - Remendagem
A autarquia vai investir 300 mil euros na «remendagem e pequenas reparações» de algumas estradas do concelho. Trata-se de «substituir pavimento degradado, principalmente onde houve ruturas de saneamento, para que possamos prolongar a vida útil de algumas vias e lembrou que «há outras obras de maior dimensão a decorrer», mas que só poderão ser realizadas «com apoio de fundos comunitários».
3 - Escolas
O executivo municipal aprovou os projetos para a requalificação de três escolas da cidade. Uma intervenção de 15 milhões de euros na Carolina Beatriz Ângelo, na Santa Clara e na terceira fase da reabilitação da Secundária da Sé, «são estabelecimentos de ensino que o Estado entregou ao município na delegação de competências, mas para fazer a sua requalificação precisamos de 15 milhões de euros». O autarca alertou, de estas obras, ou parte delas, «poderem estar comprometidas em consequência do chumbo pela oposição do empréstimo de 7,6 milhões de euros».
O edil avisou, que «se não tivermos fundos próprios necessários para cobrir a componente financeira municipal, porque muitos programas não garantem a totalidade do investimento, estas e outras obras podem estar em causa e teremos de atrasar, adiar ou mesmo anular muitas das intervenções».
Conclusão: Os sete milhões reprovados seriam a salvação dos muitos projectos da Guarda. Se contabilizarmos tudo quantos milhões vão ser precisos para o empréstimo?

quinta-feira, 16 de maio de 2024

Estudo de tráfego “Variante da Sequeira”

Se bem me lembro, o grande estudo e alteração do trânsito na cidade da Guarda, foi realizado ali pelo ano dois mil e com a prata da casa.
O trabalho realizado, na minha perspetiva, foi realmente muito bom e até hoje poucas alterações foram aplicadas.
Agora, para fazer um estudo para a “Variante da Sequeira”, seja lá o que isso seja, encomendar a Lisboa para a realização do trabalho. Como se sabe o trânsito em Lisboa é exemplar.
Data da publicação - 16-05-2024
Descrição - Aquisição de Estudo de Tráfego para a Variante de Sequeira no Âmbito do Porto Seco, Guarda
Entidades adjudicatárias - TIS PT - CONSULTORES EM TRANSPORTES, INOVAÇÃO E SISTEMAS, SA
Data do contrato - 15-05-2024
Preço contratual - 19.700,00 €
Prazo de execução - 40 dias
Nota:
Sempre ouvi dizer que a “Variante da Sequeira” seria da responsabilidade do Governo Central, se continua a ser para que serve este estudo?
Se é da responsabilidade da Câmara Onde há dinheiro?

Ofertas institucionais

A Rádio F informou no dia 13 de maio que o Município da Guarda lhe ofereceu o “"Guarda. Das origens à atualidade".
Sabemos que a Câmara usa e abusa de ofertas institucionais, não declarando o valor da oferta e a quem ofereceu.
Não é este o caso. O livro em causa está à venda na BMEL por 180 Euros.
O código de conduta de políticos aponta para 150 euros o valor de ofertas que podem receber sem ser necessário declarar.
E ao contrário?
Qual o valor de uma oferta institucional dada por um político a uma empresa de comunicação social? O que diz o código de conduta e ética da Rádio F?
Pode ser conhecida a lista de pessoas ou/e instituições que foram contemplados com ofertas?
Os outos órgãos de comunicação da Guarda também foram contemplados?

quarta-feira, 15 de maio de 2024

Mais uma sede distribuída

Fotos curiosas do evento
“Decorreu no passado sábado, 11 de maio, a assinatura do Contrato de Comodato entre o Município da Guarda e a Associação Guarda Unida Desportiva para a cedência de edifício dos antigos Lavadouros Municipais. O documento permitirá à associação utilizar o espaço, localizado no Chafariz da Dorna, durante 10 anos, exclusivamente para o desenvolvimento das suas atividades”.
Nada contra, só era necessário perceber como se chegou aqui, havendo várias associações a pedir sedes.
Como ainda não conheço o documento, as obras de requalificação vão ser pagas por quem?
Dúvidas:
Este espaço teria sido em tempos entregue às associações de juventude?
Há umas semanas duas associações pediram sedes novas à Câmara, os pedidos foram atendidos?
Quantas sedes de associações estão cedidas pela câmara?
Sabia que quando foi extinto o Governo Civil da Guarda em 2008, estavam registadas mais de 600 associações no concelho da Guarda?

Correção: " Escrevi - "Sabendo que estre clube, vai deixar o campeonato distrital para passar ao escalão seguinte, o nacional, com aumento substancial dos custos, haverá dinheiro para as obras de requalificação?" O clube que recebeu a sede é outro clube da Guarda, da 2ª divisão distrital e com várias modalidades. AS minha desculpas.

terça-feira, 14 de maio de 2024

APA - “Águas Públicas em Altitude”

“Em meados de fevereiro, os autarcas de Celorico da Beira, Guarda, Manteigas e Sabugal assinaram a escritura de constituição da “Águas Públicas em Altitude - Serviços Municipalizados”, que visa a gestão dos serviços de abastecimento público de água para consumo humano, de saneamento de águas residuais urbanas e águas pluviais.”
Na última reunião do executivo municipal não chegou a ser discutida a proposta de nomeação do conselho de administração da empresa APAL (Águas Públicas em Altitude, Serviços Intermunicipalizados de Água e Saneamento de Celorico da Beira, Guarda, Manteigas e Sabugal, por a oposição colocar questões sobre os currículos dos gestores propostos.
Para não ter mais uma derrota o Presidente da Câmara retirou a proposta.
A empresa teria as seguintes bases:
Investimento previsto:
De 2024 a 2029 - 12,6 milhões de euros, 2,56 milhões de euros por ano, só?
De 2030 a 2074 - 60,1 milhões de euros, 1,366 milhões de euros, tantos anos  para tão puco a preços constantes?
Objetivos:
Assegurar a sustentabilidade económica e financeira dos serviços
Melhoria da eficiência dos serviços, treta
Redução da água não facturada de 53% para 2%
Redução das perdas reais de 42% para 30%, A Guarda já está com 26 % diz o presidente.
Redução das perdas aparentes, com a substituição de contadores
Redução das afluências indevidas de 57% para 40%. O que é isto?
Redução gradual das facturas de consumos. Em quanto por ano?
Renovação de infraestruturas e equipamentos. Quais?
Adequação de recursos humanos. Admitir ou rescindir?
A proposta
Os nomes propostos, da Guarda, Manteigas e Celorico são da confiança política e pessoal dos respetivos Presidentes de Câmara, dois deles, Guarda e Celorico, são Presidentes de Junta.
O Presidente Preposto para a Guarda, Presidente de Junta,  seria Presidente da Empresa de Águas, em acumulação com outras actividades.

segunda-feira, 13 de maio de 2024

E um túnel de sombra para desanuviar?

Está a decorrer a Reunião quinzenal da Câmara.
Esperam-se algumas novidades e por isso um intervalo faz bem.

domingo, 12 de maio de 2024

Árvores na Guarda

1 – O túnel de sombra foi quase destruído. As tílias voltaram pujantes
2 – Cortaram 4 árvores junto aos táxis do Bonfim e plantaram de imediato outras 4 no mesmo local. Muito bem.
3 – Podaram as tílias da Avenida Cidade de Watterbury. A primavera ainda não chegou. Mal.
4 – Cortaram três árvores junto à capela do Bonfim. Já andam a dizer que com o sol, vão precisar de persianas e depois ligar o ar condicionado.
5 – Esqueceram-se de plantar árvores no “Largo do Mercado Municipal”, Não dá jeito para as grandiosas tendas e eventos que por ali fazem? Mal.

sábado, 11 de maio de 2024

A prova de perícia no “Largo de Mercado Municipal”

Na semana passada, passou pela Guarda uma prova de ciclismo, tendo sido cortadas ao trânsito várias ruas.
Houve muitas queixas e algumas delas diziam que o acesso ao hospital ficou comprometido.
Vem a propósito da descoordenação da informação sobre o estacionamento no “Largo do Mercado Municipal”.
Várias informações com mostramos:
Cartaz e panfleto:
Proibido estacionar das 08 horas às 20 horas de domingo
Proibido estacionar a partir das 16 horas de sábado
Informação 1 da Câmara:
Proibido estacionar a partir das 14 horas de sábado
Cortar o trânsito entre as 07 horas até as 20 horas de domingo
Informação 2 da Câmara:
Este conteúdo não está disponível neste momento (outra informação)
Lamenta-se esta descoordenação da informação.
Mas o que mais se lamenta é o facto de não terem respeito pelos utentes ca Central de Camionagem.
Para quem não saiba, dizemos que entre as 16  e as 19 horas de cada domingo, em tempo escolar, entre chegadas e partidas, circulam pela central, entre passageiros e familiares mais de 3 000 (três mil pessoas).
Estão a imaginar a confusão que isto representa.

sexta-feira, 10 de maio de 2024

Mais uma associação de municípios

Rádio f informa:
“A Câmara da Guarda, vai integrar Associação de Municípios de fins específicos do Parque Natural da Serra da Estrela”
“Foi aprovada na reunião do executivo da Câmara da Guarda, uma proposta de deliberação para constituição e participação do Município na Associação de Municípios de fins específicos do Parque Natural da Serra da Estrela.”
O Presidente da Câmara “explicou que esta nova associação, onde estão incluídos os seis municípios do Parque Natural, passem a fazer uma gestão integrada de todos os interesses daquela área, em especial a concretização do Plano de Revitalização e outras intervenções e que, no futuro, poderão ser realizados outros investimentos.”
Por este andar vai chegar o momento em que na nossa CIMBSE vamos ter mais associações de municípios do que municípios.
Quais são os fins específicos desta associação?
Se a CIMBSE não serve para nada porque não a extinguem?
Quanto vai gastar o município da Guarda com as despesas de funcionamento?
De onde vem o dinheiro para os fins específicos?
Quanto vão receber os “sócios” desta associação pelo seu trabalho?
E agora umas sugestões para criar associações de Municípios dentro da CIMBSE:
Associação dos Municípios com festivais do vinho: Guarda, Pinhel, Gouveia, Foz Coa.
Associação de Municípios com festas do fumeiro: Todos
Associação de Municípios de produtores de queijo: ?????
Associação de Municípios com rios poluídos: Guarda e …
Associação de Municípios com ecovias/pedovias com mais de 100 metros: Todos
Associação de Municípios com centros históricos requalificados: Como?

quinta-feira, 9 de maio de 2024

Contrato “entre administrativos”

Na sequência das nossas visitas à cidade, estamos a fazer contratos “entre administrativos” para tornar a cidade mais bonita, mais segura e mais limpa.
E já começámos:
1 - Estamos a alindar e a renovar os bancos da esplanada da central de camionagem
2 – Vamos melhorar as emissões nos écrans da central de camionagem, lamentamos o corte de emissão.
3 – Brevemente colocaremos operacionais as casas de banho inoperacionais e que estão fechadas há mais de um mês.
4 – Continuaremos a pintar as passadeiras do Bonfim, que abandonámos há uns meses.

quarta-feira, 8 de maio de 2024

Os lixos da Guarda

Lixo nas eólicas e na Estação

terça-feira, 7 de maio de 2024

Administração da ULS - Guarda

Muitos leitores deste blogue, comentam sobre a substituição da administração da ULS por uma outra, que pode ser nomeada pelo actual Governo.
A nomeação é da responsabilidade do Conselho de Ministro, por proposta do Ministro da Saúde e não tem que ter parecer da CRESAP.
Estou convencido que o Governo não tem pressa em encontrar gestores para o cargo, o que se esperava era que os actuais gestores pedissem a demissão, não sei se o fizeram ou se é possível.
Como o problema da saúde não se resolve com a nomeação de novos gestores a situação poderá manter-se vários meses, a não ser que a crise na saúde seja política e não crise de falta de meios.
E lembro aqui duas afirmações do anterior bastonário da ordem dos médicos, atual deputado, e do gestor de hospitais privados:
1 300 000 de portugueses saíram da SNS porque são da ADSE
3 000 000 de portugueses saíram do SNS porque têm seguro de saúde.
Sendo assim o SNS tem gente a mais porque nos dizem que está preparado para 10 000 000 de portugueses.
E mais não sei sobre a saúde do SNS e sei da minha.
Mas também abordo de novo um tema menos importante, mas que a resolução é local e é da competência da administração da ULS.
É a história das relações com a Rádio Altitude e do pagamento da água e da luz.
E pergunta-se:
1 – Continua a haver dívida da RA à ULS
2 – Já foram colocados os respetivos contadores?
3 – O novo prazo termina amanhã?
Estas serão as respostas mais simples, quase de sim ou não. Alguém responderá?

segunda-feira, 6 de maio de 2024

Discursos sobra as perdas de água da rede

Apanhando uns discursos sobre a perda de água na rede, vamos chegar à conclusão que não haverá perdas, mas sim falta de contadores.
Discurso 24 janeiro 2022,
As perdas de água, em 2021, de acordo com os relatórios técnicos apresentados à entidade reguladora do setor de águas e resíduos, "foram de 41%", ou seja, a diferença "entre o que se compra e o que se vende, há 41% que se perde".
"Sabem em quanto é que isto se traduz em valor monetário, anualmente? Um milhão [e] 563 mil euros",
Entre 2013 e 2017 "houve uma evolução positiva na redução das perdas de água" de 3%, mas, de 2017 para 2021, as perdas estavam em 28% e passaram para 41%, ou seja, "aumentaram 13%".
Discurso de 7 de julho de 2023
A câmara da Guarda estima que as perdas reais de água na rede publica rondem os 30%
Os números foram avançados pelo chefe de divisão de ambiente do município, contrariando assim os valores apresentados pela APA - Agência Portuguesa do Ambiente, que apontam para os 40%.
O número avançado pela APA, não tem em conta os consumos da própria autarquia que são contabilizados, mas não são pagos, sucedendo o mesmo com milhares de metros cúbicos que são utilizados pelos bombeiros no combate a incêndios.
Nesse sentido as perdas são substancialmente menores, no entanto o objetivo é reduzir as perdas de 30% para 25%
Uma das medidas para mitigar os consumos não pagos, mas contabilizados é reduzir os consumos nos edifícios municipais e terminar com os fontanários públicos que utilizam água da rede.
Discurso na Assembleia Municipal de 30 de abril 2024
As perdas de água na rede é neste momento de 26%.
Conclusão
Se continuarem a montar contadores as perdas vão chegar a zero dentro de pouco tempo.
Estará nas intenções do Município ter projecto para a instalação de um sistema de leitura à distância ? 

domingo, 5 de maio de 2024

Guarda quer ser cidade do ciclismo?

Será que a Guarda quer ser a cidade do ciclismo?
Além de algumas provas mais locais e que animam os desportistas cá da terra, vamos tendo outras provas de nível nacional.
A volta a Portugal até se pode justificar pelo impacto que tem a nível nacional e alguma em Espanha e que pode animar alguma economia local.
Na próxima semana teremos aí e, pela primeira vez, o concelho, o “Ride Across Portugal”
No dia 13 a chegada da primeira etapa é no Parque Urbano do Rio Diz e no dia 14, os ciclistas partem da Praça do Município.  Trata-se de uma atividade de ciclismo, com a presença de cerca de 100 ciclistas que irão percorrer cerca de 770km de 12 a 18 de maio.
Hoje tivemos na Guarda o Grande Prémio Internacional das Beiras e Serra da Estrela.
Que impacto tem este grande prémio?
Não há televisão, não há rádio, não há comunicação social. Qual o impacto que tem? O que há são os muitos protestos dos Munícipes, pelas ruas cortados demasiado tempo.
Esta edição tem um custo de aproximadamente 250 mil euros, mas, o presidente da Associação de Municípios da Cova de Beira, destaca não só o retorno económico como também a valorização do território e dos 16 municípios em particular.
E agora as interrogações:
Quem fez e como o cálculo do retorno?
Se tem assim tanto retorno porque não organizam provas de 15 em 15 dias? Salvava muita gente.

sábado, 4 de maio de 2024

Festa do vinho Wine Trophy 2024, Guarda

Entre 26 e 28 de abril, a Guarda foi palco do Portugal Wine Trophy 2024 (PWT), iniciativa que este ano vai já na sua 10ª edição. Tratou-se de um concurso internacional de vinhos que juntou na “cidade mais alta” 80 jurados de várias nacionalidades para avaliarem perto de 2 000 vinhos de todo o mundo.
Alguém viu alguma coisa?
Alguém sabe quem ganhou?
Alguém sabe por onde andaram os jurados e demais comitiva?
Alguém sabe quanto custou a festa?
A página oficial no Facebook deu muito pouco releve ao evento e apenas soubemos por uma fotografia, que o Presidente foi júri ou tirou o curso para júri.
E as fotografias, logo depois na Castanheira, mostram-nos o Presidente a praticar ou será que a confraria lhe vai entregar o diploma?
Hoje, a página oficial da Câmara, publicou uma foto com cerca de 60 pessoas, não informando se são concorrentes e/ou jurados.
O que informa é o seguinte:
Apresentaram-se a concurso mais de 1300 vinhos de 40 países diferentes
Foram avaliados por um painel de mais de 50 jurados composto por profissionais do setor, de 15 nacionalidade diferentes.
Os vinhos da Beira Interior conquistaram 95 medalhas
A região submeteu 175 vinhos a concurso, dos quais: cinco Grandes Ouros (Adega 23, a Aromas de Mondego, Casa Agrícola Metello de Nápoles, Beira Serra Vinhos e a Quinta dos Currais), 77 medalhas de ouro e 13 medalhas de prata.

sexta-feira, 3 de maio de 2024

Rotunda 25 de Abril - A arte não está em quem faz, mas em quem vê

A arte não está em quem faz, mas em quem vê – Edgar Degas – Tradução livre
Foto 1 – Vista do monumento por automobilista que sobe a avenida
Foto 2 – Vista do monumento por automobilista que desce a avenida
Foto 2 – O que é aquele “abrigo/bunker” na rotunda?
Esta frase vem a propósito do “Monumento ao 25 de Abril”, e porquê?
Porque:
1 – Suponho que esta obra terá sido concebida, há muitos anos, para ser colocada num local de passagem de peões para ser lida na sua plenitude.
2 – A rotunda escolhida é minúscula para o tamanho da escultura
3 – A rotunda fica longe do centro da cidade para as pessoas passarem e ir ver, além disso a rotunda não tem acesso para peões
4 – Quando nos aproximamos quer a pé quer de carro, o que vemos é uma amálgama de chapas vermelhas, com muitas letras que se “incomodam” umas às outras.
5 – Os ferros “que saem do chão e que podem representar “grades de prisão” sendo pouco visíveis, não têm leitura.
6 – A água em repuxo e/ou pulverizada, não acrescenta nada de novo (quantas rotundas e monumentos há na Guarda com água?) e só acarreta gastos desnecessários e permanentes.          
7 – Não se compreende que a “placa técnica” esteja no passeio, qualquer dia desaparece e a “chapa” da inauguração suponho que está junto ao monumento e não sendo acessível, não a vi. Quem não quer no futuro ficar ligado ao Monumento?
8 – Tendo a Guarda a avenida 25 de Abril e agora a rotunda 25 de Abril, será que se podem convocar manifestações para estes espaços em futuras comemorações deste dia?
9 – E porque acho que é mais uma obra menor, para ornamentar rotundas, sem nexo.

quinta-feira, 2 de maio de 2024

E tivemos mais uma Assembleia Municipal

Consegui ouvir cerca de metade da AM. (cerca de 5 horas). Aguentei mais algum tempo do que o PSD. Estes regressaram, eu ainda não. Não falo da comunicação social, que apenas deveria ter ido à abertura. Honra ao “Diário de todas as Beiras” que aguentou não sei se até ao fim
Que resumo fazer?
Moções. Emoções, Recomendações e ordem de trabalhos:
PC –Nós ganhámos e vamos governar, temos muita obra para mostrar e não nos aprovaram o empréstimo bancário e vai parar tudo
PAM – Nós ganhámos e vamos governar e aqui quem manda sou eu. Pode continuar a falar, mesmo que o assunto em discussão seja outro
PG – Nós ganhámos e vamos governar. Blabla, chumbaram o empréstimo.
PJ – Nós temos os nossos fregueses e não aprovaram o empréstimo bancário
PSD – Muito bem o Chefe da Bancada os outros é para fazer número. Os senhores PC, PAM, PG estão sempre a vitimizar-se. Ganharam, mas sem maioria, para governar é preciso diálogo. Interessante a decisão de abandonar os trabalhos contra a decisão do PAM de deixar falar o PG sobre assunto fora da discussão.
PS – Estamos aqui para nos baterem quando quiserem que nós trazemos temas para isso.
BE – Terá de decidir o que deve discutir: a Guarda ou o País numa AM?
C – Dou o meu tempo a quem mo pedir.
Houve duas intervenções do público que não comento.

terça-feira, 30 de abril de 2024

Egitana musical

Estava ontem a ouvir as notícias no TV Regiões” na RTP1 e surge a “Egitana Musical” da Guarda.
E porquê? Porque fez 50 sanos, tendo sido criada no dia 25 de Abril de 1974 por António Monteiro Igreja.
E pus-me a pensar e ir ao mais fundo da memória: Será que algum dia o Senhor Igreja e a “sua” “Egitana” foram homenageados pelo poder político? Creio que não.
E se estou enganado, as minhas desculpas
António Monteiro Igreja.
O Senhor António Monteiro Igreja desenvolveu um grande trabalho em prol da cultura musical, quer na formação, quer no apoio aos músicos, quer na venda de instrumentos musicais.
E agora como está a “Egitana” passado 50 anos?
Transcrevo o que está na página oficial:
“Aberta há 50 anos e com milhares de clientes, a Egitana é um líder em Portugal em venda de instrumentos e equipamento musical. Aqui pode comprar instrumentos musicais para diversos estilos de música desde o Rock à música clássica, incluindo guitarras, kits de bateria, pianos digitais, saxofones, violinos, violoncelos e muitos outros instrumentos musicais. Dispomos de equipamentos de alta qualidade para gravação e produção em estúdio.”
Não escrevo mais porque posso dizer asneiras…

segunda-feira, 29 de abril de 2024

Espaços desportivos

25 de abril 2024
Depois de umas centenas de milhar de euros gastos no semicoberto das Lameirinhas, foi inaugurado com pompa. Duas monstruosas paredes, um teto cheio de luzes e laterais tipo gaiola. Com um pouco mais, ficava tapado e mais confortável.
23 de abril de 2024
Foi assinado o Contrato Interadministrativo entre o Município da Guarda e a Junta de Freguesia da Ramela para a obra de requalificação do espaço desportivo da Ramela.
Obra de futuro, para os jovens da Ramela e com alguma imaginação, para os mais velhos, se colocarem um palco. Se for ao centro, serve de tribuna para os grandes eventos.
A máquina já está preparada para dar início às obras. Não é divulgado o custo, nem o tipo de piso. Relva natural, relva sintética, relva cimento ou saibro?

domingo, 28 de abril de 2024

Projectos de papel ou o futuro quando será?


1 – “A Câmara da Guarda aprovou a abertura de um concurso público, no valor de 400 mil euros, para requalificar os acessos à Plataforma Logística da Guarda. informou que não há qualquer garantia de financiamento para esta obra que considera necessária, uma vez que se trata de uma porta de entrada no concelho”.
2 – “A Câmara da Guarda aprovou uma empreitada para a construção de uma nova residência para estudantes, na Rua António Sérgio onde funcionam os serviços de proteção civil distrital. Para o efeito vai ser elaborada uma candidatura a fundos comunitários para que a autarquia seja responsável apenas por 15 por cento do custo da obra, que está estimada pelo valor de 4 milhões de euros.
Sérgio Costa alerta que se a candidatura não for aprovada, a obra não será concretizada, uma vez que a Câmara não tem fundos disponíveis para o efeito. O autarca criticou, mais uma vez, a oposição por não aprovado uma proposta de empréstimo no valor de 7 milhões e 600 mil euros”.
3 – “Foi aprovada esta tarde na reunião da Câmara da Guarda o projecto de execução da variante dos efes, conhecida como “variante da Ti Joaquina”. Uma obra orcada em cerca de 9 milhões de euros. O presidente da autarquia, Sérgio Costa, não se compromete com prazos de execução da obra, recordando que terão que ser ultrapassadas várias fases, uma das quais é referente às expropriações.”
4 - E para ajudar aos projectos de papel e outros com dinheiro do Governo Central:
“A oposição (PS e PSD) na Câmara da Guarda acaba de chumbar a contratação de empréstimo a longo prazo, no valor de 7,6 milhões de euros, para financiamento de investimentos municipais. A verba, a pagar no prazo de 20 anos, estava destinada a financiar a requalificação de estruturas danificadas pelos incêndios em várias freguesias, bem como reabilitações em freguesias afectadas pelas intempéries e obras de reabilitação no parque infantil do Parque Urbano do Rio Diz e nos estaleiros municipais.
Perante esta decisão, que levou ao chumbo da proposta, o presidente da autarquia, Sérgio Costa, anunciou que iria mandar suspender todas as obras que estavam a decorrer respeitantes àqueles projectos. O presidente do município acusou a oposição, e nomeadamente o PS, de querer provocar o caos”
5 – E um empréstimo aprovado
“Votação diferente mereceu a contração de um empréstimo, também de longo prazo, mas de 1,1 milhões de euros para compra de novos autocarros, que foi aprovada por unanimidade.”

sábado, 27 de abril de 2024

Festival Do Genuíno Cobertor de Papa


Foto: Céu Reis - Associação O Genuíno Cobertor de Papa
Afinal o que se passa com o “Cobertor de Papa? E porque se pergunta?
Porque a Associação O Genuíno Cobertor de Papa escreveu na sua página oficial do Facebook:
“Hoje, dia da liberdade e democracia, informamos que, por motivo de EXCLUSÃO de candidatura, O Genuíno Cobertor de Papa não foi integrado nos festivais de cultura popular de 2024, do Município da Guarda.”
“Esta é mais uma prova da forma como o património mais representativo do concelho e de toda a região serrana, único no mundo, na sua genuinidade, ancestralidade, tradição, bem como a identidade de um território, são "esmeradamente" tratados!”
“Contamos com cada um de vós, para nos ajudar a valorizar, defender e respeitar este património, sempre.”
“Bem-haja! Viva a Liberdade!”
Depois de tanto esforço e dinheiro gasto para a promoção do “cobertor de papa”, quem tem o dever de proteger vem contribuir para a sua extinção?
Há divergências? Pode haver. Mas não são insuperáveis.
Espero que na próxima Assembleia Municipal haja pelo menos um Deputado e/ou Presidente de Junta questione o Presidente da Câmara sobre esta exclusão.

sexta-feira, 26 de abril de 2024

Imagens e provérbios de Abril



 


Faltar ao serviço para ir à revolução não precisa de autorização
Bicicleta com cravo encarnado é bem combinado
Aqui cuidamos do que escolhemos sempre que bebemos
Saber não se mede pelo decote
Três cravos naturais na mão valem mais do que um de latão
É feio é feio ficar a olhar no passeio
 
Beira Alta, Beira Alta, a liberdade não está a passar por aqui

quinta-feira, 25 de abril de 2024

Diálogo entre rotundetas: O meu cravo é mais bonito do que o teu

Fotos: Gustavo Brás - Diário de Todas as Beiras e Município de Tábua

Nota introdutória:
Ainda não vi o “monumento” e só irei vê-lo para a semana. Por agora só nas fotografias.
E então o diálogo de rotundetas á assim:
1 – Eu sou a Rotundeta 25 de Abril da Guarda
2 – Eu sou a Rotundeta 25 de Abril de Tábua
1 - A minha rotunda é mais bonita que a tua.
2 - O meu cravo é maior que o teu. O meu tem 5 metros de altura, e o teu?
1 – O meu é alto e é mais vermelho e tem mais “uns arbustos e umas flores” do que o teu.
2 – O meu não precisa de arbustos e flores como diz o vosso presidente e não tem manutenção.
1 - Eu inspirei-me na torre de menagem, não vez as lindas ameias que tem?
2 – Eu copiei o cravo, não vez que perfeito está? E a parede dá para escrever coisas.
1 – Mas o meu está sa brotar do chão e tem água para me regar
2 – Eu sou amigo do ambiente e não preciso cde manutenção nem nada disso
1 – Está bem fica com o teu cravo que eu fico com meu
2 – Então adeus e tem sempre à mão uma lata de tinta vermelha.
Espero voltar ao tema, quando olhar para aquilo que montaram na rotundeta
A Guarda é mesmo “Sui generis”: Tem uma Avenida 25 de Abril, onde não vive ninguém, que faz a ligação da VICEG -Via de cintura externa à A25, e agora tem uma “rotundeta” a quatro quilómetros e apelidada de 25 de Abril, com um cravo “estilizado”
Revolução francesa: Liberdade, igualdade, fraternidade,
Revolução portuguesa: Liberdade, igualdade, solidariedade, democracia

quarta-feira, 24 de abril de 2024

“A porta que abril abriu” está a fechar-se na Guarda?

 “A porta que abril abriu” está a fechar-se na Câmara da Guarda? A resposta parece estar mais do lado do sim do que do não.
Tantas polémicas, tanta opacidade: A Câmara transparente prometida, tarda em aparecer.
É Assembleia que não divulga os documentos. É o Executivo que não transmite as sessões. São as explicações que não são dadas, pelo menos para os Munícipes. São as reações do Presidente quando a Oposição é contra.
Mas o mais gritante, porque afeta diretamente as pessoas, são os concursos para admissão do pessoal.
E os “boatos” são de tal maneira graves, que deveriam ser discutidos e explicados na próxima Assembleia de 30 de abril.
Elenco algumas das coisas que se ouvem e deveria ser perguntado:
Os concursos estão a ser orquestrado para beneficio de alguns?
Há promiscuidade entre a empresa que está a fazer a seleção e pessoal interno?
Os candidatos que tiveram 20 valores ou perto têm ligações ao PG?
Houve casos de candidatos que fizeram psicotécnicos 2 vezes por terem ficado inaptos no primeiro e passaram no segundo, quando não deveriam ter feito?
Haverá casos de candidatos a técnico superior que tiraram 20 ou quase 20 e depois para assistente técnico não passaram?
Nota:
Eu compreendo que os órgãos de informação da Guarda lutam diariamente pela sobrevivência económica e vivem muito da publicidade institucional, mas por vezes deveriam ser um pouco mais independentes e interventivos. Mesmo ao nível dos cronistas e comentadores, muito haverá a melhorar. E quando se fala em massa crítica, falamos de quê e de quem? Onde se manifesta?

terça-feira, 23 de abril de 2024

Cantigas da moda: “Andam para aí uns zunzuns” e “Uma abelha pousa aqui e ali”

Andam para aí uns “boatos”, talvez falsos, talvez verdadeiros.
Eu “boatizo”:
Num dos vários concursos para preenchimento de lugares na Câmara, parece terem sucedido casos insólitos.
Na primeira fase, nas provas escritas, vários candidatos tiveram notas superiores a 18 valores
Numa fase seguinte, nas provas psicotécnicas, todos estas tiveram notas muito baixas e teriam todos reprovado nas provas.
Não sei se este “boato” é difundido para baralhar ou é mesmo um facto verdadeiro.
Se há transparência nestas coisas, deveria haver una explicação plausível e desmascarar quem anda por aí a inventar coisas.