sexta-feira, 4 de novembro de 2016

E quando perguntei pelo bolo Dom Sancho, nem sinal

Quem conhece e quem se identifica com os doces da imagem? Pois são os “Dom Sancho”.
Procuro-os no sítio oficial da câmara Municipal e não consigo dar com eles. Procuro ajuda para encontar o caminho naquele sítio.
Procurei-os na “Feira Farta”, na tenda da Guarda, nem sinal, noutros tendas muito menos e até me responderam “Oque é isso?”
Nas pastelarias façam o favor de perguntar porque eu já me cansei.
Serão só por encomenda ou apenas quando há visitas?
Seguirá a máxima, o que é preciso é inaugurar com gente, depois já ninguém se lembra?

1 comentário:

  1. É o claro resultado das organizações "a la minute", descartavéis e sem organização temporal ou intuito de permanecer na memória, faz uma festarola e mandam-se uns bitaites para o ar, depois passado uns tempos a ideia ou o resultado de um "talentoso grupo de ideias é interrado" e assim sucessivamente semana a semana, mês a mês até que se passe um ano e dois e três, estes ciclos de elevação à glória e esquecimento são devaneios ao sabor do vento de uma ou duas vontades, que reciclam ideias, até que se faça novamente luz com a descoberta de mais um qualquer motivo de festa, onde está o emprego? onde está a organização? Onde está a planificação para o futuro?
    Tendas, jardins reciclados, placas novas, cobertores de papa reciclados, e por ai a fora, simples bodes espiatórios para um fogueteio de tendas festas e fotos no facebook.
    Habilidades passageiras.

    ResponderEliminar