quinta-feira, 30 de março de 2017

Guarda: Semana Santa 2017

Programa oficial. Sítio oficial da Câmara Municipal
Se é a Câmara Municipal da Guarda que vai promover as cerimónias da Semana Santa na Guarda, incluindo a “Procissão dos Passos” e a “Procissão do Enterro do Senhor” tendo como parceira a Santa Casa da Misericórdia da Guarda, será que a Santa Casa vendeu os direitos de organização à Câmara Municipal?  

quarta-feira, 29 de março de 2017

Carros abandonados?

Saberão, a Câmara Municipal e a Polícia, quantos carros estão esquecidos nas ruas da Guarda?
Entre abandonados e estacionados eternamente, dizem-me, que há muitos.
É um problema menor, não incomoda ninguém, nem os vizinhos, há lugares suficientes de estacionamento é uma questão cívica.

terça-feira, 28 de março de 2017

Guarda: Uma sede para a CIMBSE?

A Câmara da Guarda está a realizar obras de requalificação dos antigos Paços do Concelho, na Praça Velha, para aí ser instalada a sede da CIMBSE – Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela.
Vão ser gastos 287 mil Euros sem IVA nas obras de uma sede que poderá nunca ser sede da CIMBSE.
É só ler o que diz o Presidente da Câmara do Fundão e actual Presidente da CIMBSE:
“Continuidade da sede da CIM na Guarda dependerá dos próximos eleitos”.
“Após as eleições autárquicas deste ano, serão os presidentes eleitos a tomar decisões relativamente ao local onde ficará instalada a sede da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela”.
“O actual Presidente da CIM, Paulo Fernandes, diz que a localização na Guarda, foi negociada pelos autarcas, no início do mandato, para obter o maior consenso possível. E diz que serão os próximos titulares nos quinze concelhos a tomar novas - ou as mesmas - decisões, entre elas a morada da sede da Comunidade”.
(In Rádio Altitude)
Quer dizer a grande obra de reabilitação para a dinamização do Centro Histórico da Guarda, pode morrer em menos de um ano.
E com a aproximação das eleições autárquicas será mesmo inaugurada?
Teremos assim mais um edifício reabilitado a que não saberemos dar uso? 

segunda-feira, 27 de março de 2017

Gradeamento da Guarda e Janelas da Lousã

Sobre o projecto de remodelação dos antigos Paços do Concelho da Guarda, na Praça Velha, diz o arquitecto projectista:
1 – “O gradeamento é um acessório sem qualquer valor patrimonial.
2 – “A intervenção a decorrer foi completamente licenciada pelas entidades competentes, nomeadamente a Direcção Regional de Cultura do Centro e a Direcção Geral do Património Cultural.
3 – “O projecto foi submetido, apreciado e alterado de acordo com alguns pareceres na altura”
4 – “Nem podia ser de outra maneira, lembrando que coordena uma equipa multidisciplinar na qual somos todos responsáveis”.
5 – “No aspecto legal e patrimonial, o projecto está salvaguardado”
6 – “Tudo o resto é uma questão de gosto”
7 – “Confirma a retirada do gradeamento dos arcos do piso térreo, que classfica acessório sem qualquer valor patrimonial, porque diz nada ter a ver com o desenho original do edifício construído na época filipina. É um acrescento datado de meados do século XX, motivado na altura por política de segurança.
8 – “O edifício tinha sido praticamente reconstruído entre os anos 40 e 50, quando também a Sé Catedral foi submetida a uma profunda intervenção no exterior”.
(In Rádio Altitude)
E a Memória dos Guardenses de Hoje não conta para o Senhor Arquiteto? Será que o Património Imaterial da Guarda é para deitar ao lixo?
E será legítimo o autor do projecto dizer que o gradeamento não tem valor patrimonial, mesmo dizendo que tem uma equipa multidisciplinar?
Isto poderia levar a outra discussão: O que é património? Quem pode declarar se é ou  não é património? Há regulamentos, bem sei, mas... há sempre caminhos para contornar.
Agora compare:
“A Direcção Regional de Cultura do Centro não tem dúvidas: As janelas da Câmara da Lousã (edifício não classificado) devem ser alteradas. As janelas de quadrícula reduzida foram substituídas por caixilharia em PVC com vidro duplo” o Edifício encontra-se na zona de protecção do pelourinho”
(Ler notícia completa em In jornal Público de 24 de Março de 2017)
(https://www.publico.pt/2017/03/24/local/noticia/direccao-regional-da-cultura-determina-alteracao-nas-janelas-da-camara-da-lousa-1766311)

domingo, 26 de março de 2017

Estação do Barracão

Barracão, Estação do Barracão, atenção senhor passageiro:
Se quiser saber o horário dos comboios marque 1
Se quiser saber se ele pára na estação marque 2 e fale com o Maquinista
Se quiser saber como comprar o bilhete marque 3 e fale com Revisor
Se quiser saber o atraso marque 4 e fale com o Ministro das Infraestruturas
Se quiser saber o futuro da estação marque 5 e fale com o Presidente da Junta
Se não quiser saber nada marque 6 e fale com o Presidente da Câmara
Se estiver bem sentado marque 7 encomende uma pizza, e convide os Assessores

sábado, 25 de março de 2017

O que valem os Deputados Europeus?

O que valem os Deputados Europeus? J. C. Juncker responde
“Depois da apresentação do Livro Branco sobre o futuro da União Europeia e das intervenções dos eurodeputados, Jean-Claude Juncker insurgiu-se esta tarde no Parlamento Europeu ao fim de ouvir críticas à proposta da comissão”.
 “Devo dizer que os debates se seguem e se assemelham uns com os outros. Os debates no Parlamento Europeu têm uma especificidade: ninguém ouve aquilo que os outros dizem e os deputados só leem o texto que prepararam. Será que isto é um debate? De forma nenhuma, antes pelo contrário”, afirmou o presidente da Comissão Europeia”.
E concluiu com um valente “merda”.

sexta-feira, 24 de março de 2017

Relva nas Rotundas

O uso e abuso de relva nas rotundas, trás quase sempre um problema de manutenção.
Quando há água disponível tudo vai bem, quando não há água a relva verde transforma-se naturalmente em relva amarela.
É o que está a acontece em algumas rotundas, novas, em que o corte não é acompanhado de rega e depois é o que poderá adivinhar, a morte da relva.
Felizmente que a chuva e a neve vieram dar uma ajuda.