sexta-feira, 29 de julho de 2016

Perguntas a Joaquim Gomes: foi um temporal que nos tirou a etapa da Torre

Expresso - 27.07.2016 às 14h411
http://expresso.sapo.pt/desporto/2016-07-27-Cinco-perguntas-a-Joaquim-Gomes-foi-um-temporal-que-nos-tirou-a-etapa-da-Torre
O que vale uma Volta a Portugal sem um final de etapa na Torre? E porque é que a Volta não passa na Torre? É uma questão de dinheiro?
“O que acontece é que está monitorizado que, de três em três anos, haja a ocorrência de um temporal na Torre o que provoca o anulamento de uma etapa. Uma vez que já só temos 10 etapas isso significaria reduzir a prova em 10%. Posso-lhe dizer, que se bem me recordo, foi em 2010 na etapa Idanha-a-Nova - Torre houve um incêndio e o mais fácil era anular a etapa. Mas nós conseguimos em cima da hora alterar o percurso - mas não há garantia que se possa fazer sempre. Não se pode anular etapas”.

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Tony Carreira na Guarda

“Já deve ter ouvido falar da Festa Continente, promovida pelos supermercados da Sonae, que leva os concertos de Tony Carreira a vários pontos do país. Além de Lisboa e Porto, a dita festa passou ou vai passar por Faro, Vale de Cambra, Mangualde, Guarda, Ponte de Lima, Loulé, Tondela e Gondomar. No entanto, estes eventos são, em parte, financiados pelas autarquias que os recebem. Exemplo disso, é este contrato para a “aquisição de serviços” no valor de 15 mil euros, por parte da autarquia de Mangualde”.
Do Blogue “Má despesa pública”
Na Guarda é provável que as contas sejam as mesmas a que devemos acrescentar toda a logística necessária mais o dinheiro necessário para reparar os grandes estragos inerentes à realização do espectáculo no Parque Urbano
(Porque será que alguma comunicação social fique tão sossegada com estes concertos quando em anos passados, em situações semelhantes espalhavam veneno pela cidade?)

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Rotundas, Triângulos e Simpósio

Triângulo da Madrilena
Se os ornamentos das Rotundas de S. Miguel, do Rio Diz e do Alvendre, Anjo, Mão e Cubo, custaram mais de 300 mil Euros
Se cinco esculturas e mais meia dúzia de quadros feitos durante o Simpósio custara menos de 30 mil Euros.
Porque não se contratam mais uns quantos rapazes com a qualidade dos que estiveram no Simpósio e se ornamentam de forma barata e com grande qualidade as restantes cinquenta rotundas da Guarda?
Porque é muito mais lógico ornamentar os triângulos viários que são muito mais que as rotundas.
Assim temos as grandes obras nas rotundas e as pequenas obras feitas nos simpósios nos triângulos.
Muito bem pensado. A Guarda ficará inundada de obras de arte como nunca se tinha visto em parte nenhuma do mundo.

terça-feira, 26 de julho de 2016

As feiras

A melhor Feira de sempre
Mais de 50 expositores
Mais de 500 artistas, grupos musicais e colectividades
Mais de 70 mil pessoas em 17 dias
Gastronomia, artesanato, actividades culturais, cartaz musical com artistas locais
A feira cresce todos os anos
Há sempre novidades
Correu tudo muito bem, todos os visitantes ficaram satisfeitos
A economia foi dinamizada.
Terão sido os porta-vozes do poder da Guarda a propagandear a Feira?
Não. Isto assim anunciado em Coimbra.

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Contratos interessantes no Portal Base

1 – Modos Suaves
Contrato de 44 mil Euros com João de Jesus Martins Marujo para aquisição de serviços para a elaboração de um projeto “Incremento de Modos Suaves no Acesso ao Parque Industrial da Guarda – Projeto Piloto”. É um pomposo título que admite todas as interpretações. (Em última hora soube-se que estes modos suaves têm a ver com os caçadores de Pokemon Go que podem caçar sem cansaço e sem perigo para terceiros.)
2 – A Mão da Guarda
A fundição da Escultura da mão “Portas da Cidade” para a Rotunda da Avenida do Rio Diz vai custar 35 mil Euros a juntar ao projeto da mão que é de 75 mil Euros.
3 – Estradas Municipais
214 Mil Euros, mais 204 mil Euros para a remediação de duas estradas municipais foram entregues ao mesmo construtor civil. Duas empreitadas separadas. Estão mais duas por entregar.
Lembramos que uma empreitada de 1 milhão de Euros foi partida em 4 empreitadas (Tribunal de Contas, visto prévio?) com o argumento que não haveria capacidade de um único empreiteiro fazer todas as obras em simultâneo. Quando aparecem as outras?   

domingo, 24 de julho de 2016

Carros a ganhar raízes

Os carros apresentados já começam a ganhar raízes nos locais onde estão estacionados
Um na Rua Afonso de Albuquerque e outro na Rua António Sérgio.
Não estão a incomodar, precisam de renascer.

sábado, 23 de julho de 2016

Preparação Diabólica para Setembro.

Aí está Passos Coelho a preparar-se, como avisou, que “Setembro vai ser o Diabo”.
Vai fazer um curso de Verão, e para isso socorre-se de Fra Angélico e de um Pintor Desconhecido Português, para descer ao Inferno e ver com o Diabo trabalha.
Aguardamos apavorados a “reentré”.