segunda-feira, 26 de junho de 2017

Estudo de localização e estudo prévio do Multiusos

Considerando que na Guarda não há Arquitectos com conhecimento da cidade e com conhecimentos suficientes para localizar e estudar um pavilhão multiusos
Considerando que na Guarda não há Gabinetes de Arquitectura capazes de trabalhar num estudo prévio e de localização de um pavilhão multiusos
Considerando que na Câmara não há técnicos suficientes para um trabalho desta envergadura.
Dado que no Porto há um gabinete de Arquitectura especialista em pavilhões multiusos e com grande conhecimento da cidade da Guarda, decidiu-se:
Adjudicar por ajuste directo ao Mventura e Partners, Arquitetos Lda, do Porto a elaboração do estudo de localização e prévio do pavilhão multiusos por 50 mil Euros. Que terá que ser realizado em 103 dias, pronto para ser apresentado na campanha eleitoral.
O pagamento será faseado conforme está publicado no Portal Base de adjudicações directas.

domingo, 25 de junho de 2017

Gato escondido com a SIC lá fora

A SIC anda pelas capitais de Distrito a comemorar os 25 anos da primeira emissão de televisão privada em Portugal.
Veio muita gente da SIC, muitos meios técnicos e um espectáculo de viddeomapping e instalou-se na Praça Velha.
Foi preciso limpar o estaleiro das obras de recuperação dos antigos Paços do Concelho, que ocupa diariamente a Praça.
A frente do edifício até parecia normal, mas quem teve a curiosidade para espreitar por cima das grades que irão ser retiradas a desarrumação era total.
Não é preciso esconder é preciso arrumar e manter arrumado, tanto no dia da SIC como nos outros dias. Se já tivesse a marquise já não se via nada.


sábado, 24 de junho de 2017

Acervo SIAC-1

Foi uma das estrelas do SIAC-1. “O Pássaro Baloiço”.
Deve ter sido integrado no acervo do Museu, com um valor elevado.
Está por ali, para ser visto através das grades de uma porta lateral, cheia de teias de aranha.
Nota 1 – Sobre os “Óscares” dos Museus
Na página oficial da APOM - Associação Portuguesa de Museologia, consta que foram distribuídos 46 “Prémios Óscares” e 26 “Menções Honrosas Óscares”.
Não é dito quantos concorrentes participaram.
Isto até já parece os concursos de vinho, que todos tinham prémio ou menção honrosa e agora há casa vez mais concursos a definir cotas. Não mais de 30% de premiados…
Nota 2 - Onde se pode consultar a lista das obras, resultantes do SIAC-1, que passaram a ser pertença do Museu e qual o valor que lhe foi atribuído?

sexta-feira, 23 de junho de 2017

O Polidesportivo do Mileu e envolvente

O Polidesportivo do Mileu e área envolvente foi candidato ao “Orçamento Participativo” 2017 e não ganhou.
E continua abandonado, mal tratado e com erva de metro.
Anteontem fizeram o evento “Santos do Bairro do Mileu” junto à capela e tiveram que cortar à pressa a erva na zona envolvente às ruínas romanas.
Para o ano, se houver Santos do Bairro, realizem a festa junto ao polidesportivo e verão que ficará alindado.

quinta-feira, 22 de junho de 2017

É Festa não é Evento e é Abertura da Fechadura

Boneca para queimar do Bonfim
Depois da discussão na reunião do Executivo e que se concluiu que na Guarda se organizam eventos e não festas, voltou tudo à estaca zero.
Os eventos são festas e a festas continuam festas.
É o que se depreende de um convite da câmara e que vai circulando
O Presidente convida para a abertura do encerramento das Festas dos Santos dos Bairro.
Portanto é claro: São festas Senhor…
O mais interessante de tudo é ser uma “ Abertura Oficial da Festa de Encerramento”. Pretextos…

quarta-feira, 21 de junho de 2017

E os buracos lá estão

Mira-me Alvarito
Como estou esburacada
No passeio e na caixa
Estou toda escangalhada

Tenho muitos buracos e há muitos afazeres
Muita gente a reclamar na rua eFe dos Prazeres

Mira Alvarito
Ponha cá mais um cartaz
Sempre é mais barato

Que os buracos arranjar.

terça-feira, 20 de junho de 2017

De volta ao Jardim José de Lemos

Volto ao Jardim José de Lemos para lembrar duas coisas e fazer um convite
Lembrar que poderiam ter identificado o Senhor José de Lemos e os autores dos projectos do jardim.
Lembrar que a iluminação do monumento aos “Mortos da 1ª Guerra Mundial” é inexistente e que há dias á noite que o monumento parece um mostro, julgo mesmo que o projectista quis esconder o monumento tirando-lhe a luz.
Convidar o autor do projecto a sentar-se nos bancos que criou, num qualquer dia de verão, entre as treze horas e as vinte e uma horas e confirmar o conforto dos ditos e se é assim no verão, com o rabo a escaldar, estamos a imaginar como será no inverno com o rabo gelado.
E ainda para confirmar que algum silêncio e intimidade que tinha o jardim, desapareceram por completo com a retirada das sebes que o circundavam.