sexta-feira, 29 de Agosto de 2014

A Maternidade da Guarda de novo na baila

Planta do Parque da Saúde com implantação do Hospital, desactualizada, ainda em vigor
O texto é suficientemente claro e não precisa de mais acrescentos. A maternidade da Guarda vai voltar de novo à baila e o fecho deve voltar a estar em cima da mesa.
Rita Dinis, Helena Pereira, Jornal on-line “Observador”, 26/08/2014
“O Ministério da Saúde ordenou na segunda-feira a criação de um grupo de trabalho sobre a rede de maternidades. O despacho, que surge no contexto da Reforma Hospitalar prevista pelo Governo para esta legislatura, foi publicado ontem em Diário da República mas com data de assinatura de 18 de agosto. O prazo para a conclusão dos trabalhos é 30 de dezembro, o que empurra uma possível decisão sobre o encerramento de maternidades para 2015, último ano da legislatura”.
“Para dirigir o grupo de trabalho sobre a rede de maternidades, que se insere na proposta de criação de Redes Nacionais de Especialidades Hospitalares e de Referenciação, no âmbito da Reforma Hospitalar, o ministério nomeou Jorge Manuel Tavares Lopes de Andrade Saraiva, presidente do Colégio de Especialidade da Genética Médica da Ordem dos Médicos. O estudo deverá estender-se até ao final do ano, prazo dado pelo Ministério para apresentar as conclusões, sendo que só depois dessa data é que o Governo pode decidir sobre esta matéria. O Governo terá então de janeiro de 2015 até setembro, data em que termina a legislatura, para pôr em prática a Reforma Hospitalar e, designadamente, decretar o encerramento das maternidades”.
“No domingo, o primeiro-ministro Pedro Passos Coelho queixou-se, em Valpaços, de que não conseguia fechar maternidades, afirmando que se tratava de um “caso paradigmático” que o Executivo não conseguia resolver. “Andamos quase há dois anos e não conseguimos encerrar [maternidades] porque há sempre expedientes administrativos e jurisdicionais que o impedem. Depois aparece a desinformação à mistura”, disse, apontando o dedo a “estruturas anacrónicas que impediram o país de crescer”.

Renault: Convívio Guarda/Cacia

Nas arrumações de Verão encontrei este belo exemplar de artesanato, peça única.
É dedicado aos amigos e companheiros da Renault Portuguesa (Guarda, Aveiro, Lisboa, Setúbal) especialmente aos que trabalharam no SCP – Serviço Central de Produção.
Será devolvido a quem fizer prova de ser o dono.

quinta-feira, 28 de Agosto de 2014

Mercado de produtos endógenos

Serra da Estrela: O grande supermercado de produtos endógenos, ali ao lado do Mondeguinho, nascente do Rio Mondego.

Vandalismo em Manteigas

Manteigas - Isto não foi o resultado de um furacão: foi vandalismo

quarta-feira, 27 de Agosto de 2014

"O viveiro do PSD"

Viveiro de trutas de Quadrazais
Duarte Marques, Deputado do PSD, com créditos firmados:
“Se queremos políticos de qualidade, com formação, com valores e com experiência temos que investir neles e deixar de desperdiçar dinheiro em futilidades”.
A Universidade de Verão (UV) da JSD / PSD/ Instituto Sá Carneiro é a solução.
“Dedico esta crónica à formação política pelo orgulho que tenho neste "produto" mas também na importância que deve assumir a formação nos partidos políticos em Portugal”.
Larguem os vossos estudos, o vosso trabalho, as vossas vidas e corram a inscrever-se na UV, o futuro está garantido.
Com esta apologia ainda querem que os Portugueses acreditem nos partidos?

As eleições na Distrital PS

A vida dos partidos políticos e seus militantes tem sido desenvolvida em torno de qualquer coisa:
Foi a política “em torno da Pintura de Paredes”~
Foi a política “em torno da Colagem de Cartazes”
Foi a política “em torno da Carne Entremeada”
Agora é a política “em torno do Porco no Espeto”
Agora, Eduardo Brito, Autarca de Seia, vem dizer que a política deve ser “queimar as pestanas na procura de novas soluções e novos pontos de contacto com as outras forças políticas e com a sociedade”
Pode ser assim, desde que se continue a garantir os direitos sobre os lugares disponíveis.

terça-feira, 26 de Agosto de 2014

O Regresso dos rebanhos

No domingo (24/8) passeava na estrada Gouveia/Manteigas quando um numeroso grupo de pessoas mandava parar os carros. Acidente? Não. Eram os rebanhos.
Depois de dois meses a pastorear no Alto da Serra, os rebanhos e seus pastores regressavam a casa.
Ovelhas, carneiros, cabras e bodes. Pastores e familiares em grande festa.
O destino era a Freguesia das Aldeias, Gouveia passando primeiro pela Senhora do Monte, ali um pouco abaixo, para depois se dirigirem às suas cortes, nas Aldeias.
Por certo que a festa foi rija, após o penar de dois meses na serra.

segunda-feira, 25 de Agosto de 2014

Projectos POCENTRO

Aos Senhores Vereadores da Oposição:
Agora que está a terminar a “Estação dos Tontos”, todos gozaram umas merecidas férias é altura de começar a fazer perguntas a quem governa, e poderão começar sobre o POCENTRO
Assim, podem perguntar:
Dos diferentes projectos anunciados às candidaturas do POCENTRO, como seja “Estádio do Zambito”, “Luzes de Natal”, “Animação dos Bairros”, “Rotunda da Ti Jaquina”, “Rotunda da Luz”, “Mercado e Central de Camionagem”, “Welcome Center” entre outros, quais os projectos que já foram apresentados, quais os que foram aceites, quais os que foram recusados e quais os que estão em análise.
E já agora estava interessado em saber qual foi o despacho dado pelo Cultura do Centro ao projecto da fachada do “Welcome Center” na Praça Velha, que me foi recusado por aquela entidade.

domingo, 24 de Agosto de 2014

Turismo do Centro

Com a pressa toda em querer montar “Turismo “welcomes” “centeres”” continuam a esquecer que já existe a Internet.
Na Internet ,sobre a Serra da Estrela “ZERO” e o “Welcome Center” da Guarda não existe.
Como é possível que mais de um ano passado sobre a criação do “Turismo do Centro” tudo não passe de uma fachada que se esqueceram de pintar?

sábado, 23 de Agosto de 2014

Constatações económicas

1 – Dívidas
A dívida Pública continua a subir e já vai nos 134%. No penúltimo trimestre era 132,4
A balança comercial continua desequilibrada. Importamos mais do que exportamos. Continuamos a viver acima das nossas “probabilidades”. O País está pior e os Portugueses também.
2 – BES – A culpa foi das nacionalizações
A culpa da falência do BES foram as nacionalizações de 1975, porque na privatização, os novos donos tiveram que se endividar para comprarem o banco e não tiveram tempo de pagar o empréstimo. Sasfield Cabral
3 – As fraudes bancárias
O Bank of America Corp chegou a acordo com as autoridades norte-americanas e vai pagar €12,5 mil milhões para pôr fim a um processo devido à venda de produtos estruturados fraudulentos.
Segundo o  Departamento de Justiça norte-americano, este é o acordo com o valor mais elevado de sempre na história dos Estados Unidos.
Ao abrigo do acordo, o banco norte-americano vai pagar €5,3 mil milhões para apoio a compradores individuais dos produtos e €7,3 mil milhões em dinheiro.
4 – BES mau – BES bom
A gestora de ativos norte-americana Apollo quer comprar os seguros Tranquilidade.
Quer pagar 50 milhões sem assumir as dívidas da companhia. A Tranquilidade quando pertencia ao velho BES valia 700 milhões, tendo sido avaliada posteriormente em 200 milhões. Agora é o que se vê.
O BES Saúde também vai bem para os investidores. É comprar bem e barato.
O que interessa é que se esqueça rapidamente o BES e família, está a mexer com tantos que pode pôr o País de pernas para o ar.