quinta-feira, 23 de maio de 2019

Dez anos depois: Casa na Rua do Comércio


Dez anos depois: Casa na Rua do Comércio
Dez anos separam estas fotografias. Descubra as diferenças

terça-feira, 21 de maio de 2019

A iluminação cénica na Praça Velha


A Guarda organiza uma Feira Ibérica de Turismo
A Guarda recebe muita gente para ver a Feira Ibérica de Turismo
Os Guardenses compram muitos produtos na Feira Ibérica de Turismo
E será que a Guarda vende alguma coisa na Feira Ibérica de Turismo?
E será que a Guarda quer vender alguma coisa na Feira Ibérica de Turismo`
A Guarda tem, pelo menos, uma belíssima Praça: A Praça Velha.
Será que a Guarda quer “vender” o produto a quem nos visita? E a que horas quer vender?
Durante a manhã a Praça é um deserto.
Durante a tarde ainda lá vão algumas pessoas
Aos domingos está tudo Fechado. Nem um café.
E depois do pôr do Sol? Não há cidade.
E para ajudar a iluminação cénica está um desastre.
No sábaso passado era assim:
Em volta da Sé estavam 12 projectores apagados.
Todos os projectores dos chamados balcões da Praça estavam apagados
Todos os projectores da Torre dos Ferreiros estavam apagados.
E não vale a pena olhar para o pano de muralhas. Quase nada funciona.
É assim que vendemos o que de melhor e mais importante há na Guarda?

segunda-feira, 20 de maio de 2019

Algumas perguntas que a “oposição” deve fazer à “situação”


1 - Quanto custaram as obras na ponte, na piscina e na rotunda da Estação para receber a locomotiva? Quando vai chegar e quanto vai custar o aluguer? Qual a comparticipação dos fundos Europeus nesta obra?
2 – Qual é o ponto de situação das dívidas às águas de Portugal? Quanto se deve e como vai ser paga?
3 – Quando realizam a obra, já adjudicada, da nova requalificação da Rua do Comércio?
4 – Já conseguiram perceber porque falhou a dinamização do Centro Histórico após as inaugurações do Solar dos Sabores e do Solar dos Vinhos?
5 – Quando apresentam um plano de requalificação do Centro Histórico que se enquadre na candidatura da Guarda a Capital da Cultura?
6 – Quando é divulgada a lista de poluidores do Rio Noéme? Quando começam as obras de despoluição e encerramento dos focos poluidores?
7 – Porque é que o programa de realojamento e requalificação do “Bairro da Fraternidade” falhou.
8 – Se houve muito trabalho da Câmara para reabrir o “Hotel Turismo” porque é que agora está tudo silencioso?
9 – E agora a minha pergunta: Quando é que o “oposição” resolve fazer oposição à “situação” de forma visível, real e concreta?

domingo, 19 de maio de 2019

Dez anos depois: Antigas piscinas


Dez anos depois: Edifício das Antigas piscinas, junto ao Parque Municipal
Dez anos separam estas fotografias. Descubra as diferenças

sábado, 18 de maio de 2019

Dez anos depois: Casa no Largo dos Correios


Dez anos depois: Casa no Largo dos correios (Largo João de Deus)
Dez anos separam estas fotografias. Descubra as diferenças

sexta-feira, 17 de maio de 2019

Cuidado com o Trump


“O presidente da Câmara Municipal da Guarda, esteve nas Comemorações do Centenário das Relações Diplomáticas entre a Cuba e Portugal, na Embaixada de Cuba, em Lisboa”.
“Nesta sessão comemorativa esteve também presente o presidente da Comissão Vitivinícola da Beira Interior, numa ação de promoção aos vinhos da Beira Interior”.
Cuidado com o Trump.
Com as novas sanções que está a impor e continuar o bloqueio a Cuba por causa da Venezuela, ainda aplica à Guarda os cortes comerciais, sobretudo os queijos, vinhos, enchidos que todos os anos os Autarcas da Beira Interior levam aos Portugueses da cidade de Newark, estado de New Jersey nos USA.
Se o Trump sabe vamos sofrer as consequências. Acabam a trocas comerciais USA/Guarda

quinta-feira, 16 de maio de 2019

As Águas na Guarda


Continuam por responder algumas perguntas sobre as águas que os Munícipes consomem.
1 – Quanto devem a Câmara e os Munícipes, às Águas de Portugal, a água já consumida e não paga?
2 – Já foi negociada a forma de pagamento da dívida?
3 – Qual o valor médio mensal que a Câmara paga às Águas do Zêzere e Côa e qual o valor médio mensal recebido dos Munícipes pela Câmara.
4 – Qual a relação entre a produção de água tratada e o consumo dessa água? Qual é o desperdício?

quarta-feira, 15 de maio de 2019

O Túnel das Tílias


A Guarda fica sem sombras
Apenas as que vêm do céu
Pense bem Senhor Presidente
Que isto não é só seu

terça-feira, 14 de maio de 2019

Adjudicações diretas Abril/Maio


Algumas das adjudicações directas realizadas nestes últimos tempos são bastante interessantes
1 – Orquestra Sinfónica Portuguesa sediada no Teatro Municipal da Guarda, com protocolo
Concerto da Orquestra Filarmónica Portuguesa
Entidade adjudicatária ASSOCIAÇÃO OFP
Preço contratual - 10.000,00 €
2 – Bilheteiras para a FIT, mais um ano
Aquisição de Aluguer de sistema de bilheteira - FIT 2019
Projecttime - Distribuição de Equipamentos Electrónicos, Lda
Objeto do Contrato    Aquisição de Aluguer de sistema de bilheteira - FIT 2019
Preço contratual - 10.805,09 €
3 – “Não sei o que é”
Aquisição de serviços de Média Partner FIT 2019
Entidade adjudicatária Intervoz Publicidade, S.A.
Objeto do Contrato    Aquisição de serviços de Média Partner FIT 2019. Serviços de rádio
Preço contratual 8.550,00 €
4 – Animais à solta
Serviços de Recolha, Transporte e Eliminação de Cadáveres de Animais de Companhia
Entidade adjudicatária - STERICYCLE Portugal, Ldª.
Preço contratual         18.360,00 €
Prazo de execução      1095 dias
5 – Quarteirão das Associações
Aquisição de Serviços - Projetos de Especialidades (execução)
Entidade adjudicatária - KNMC - Consultores de Engenharia e Arquitetura, Lda.
Preço contratual 42.360,00 €

segunda-feira, 13 de maio de 2019

A revolução na PLIE


As duas Frases que se seguem, foram ditas e reditas, pelo anterior Presidente da Câmara da Guarda
“80 por cento do espaço está preenchido ou em fase de investimento. Ao todo, há 70 empresas já instaladas ou em fase de transação de lotes”
“… Diz que não percebe nada de barcos e desafia os vereadores do PS a visitarem a Plataforma Logística. O autarca diz que desde 2014 já foram vendidos 54 lotes a 22 empresas e que foram ou estão a ser criados 567 postos de trabalho”.
E eis que o novo Presidente da câmara resolveu falar sobre o tema na Assembleia Municipal transcreve-se o foi dito e transmitido na Rádio F:
“O presidente da Câmara da Guarda diz que o investimento de empresas na Plataforma Logística ronda os 46 milhões de euros, com uma previsão de 175 postos de trabalhos. Carlos Chaves Monteiro enumerou na Assembleia Municipal, os nomes das empresas, os postos de trabalho e o total do investimento”.
Projectos PIN 2018 (alguns nomes de empresas podem estar incorrectos)
Olanbo Frio – investimento de 3 milhões de Euros, 6 Postos de Trabalho
BIOBIKE? – 262 mil euros, 2 Postos de Trabalho
(???) TNK? – 262 mil euros, 2 Postos de Trabalho
COFICAB – 26 milhões de Euros, 105 Postos de Trabalho
NNR – 13,8 milhões de Euros, 10 Postos de Trabalho
Viaceroport ?– 4,7 milhões de Euros, 10 Postos de Trabalho
Just-in-Time – 2,4 milhões de Euros, 32 Postos de Trabalho
HEN Energia – 2,3 milhões de Euros, 7 Postos de Trabalho
Transportes Rodolfo e Tiago Ramos – 368 mil Euros, 1 Posto de Trabalho
Total – 46,4 milhões de Euros, 175 Postos de Trabalho

domingo, 12 de maio de 2019

Os anúncios e as obras na Guarda


E quando Bloco de Esquerda afirmou na Assembleia Municipal que os mandatos foram marcados pelas obras anunciadas e que não foram concretizadas o novo Presidente da Câmara respondeu:
“A primeira fase do centro náutico da barragem do caldeirão já está concluída e a despoluição dos rios Diz e Noéme continua a ser feita”.
Fonte: Rádio F

sábado, 11 de maio de 2019

Closed. The End


A propósito do “Blogue Guarda Política” que se apresenta como encerrado, teço umas quantas considerações:
1 – Na Guarda floresceram e irão florescer em altura de eleições uns quantos blogues com fins meramente propagandísticos uns e outros claramente para atacar adversários políticos
2 – Normalmente são blogues anónimos e que desaparecem de imediato ou mesmo antes das votações.
3 – Há blogues aina que se vão mantendo enquanto o objecto da sua existência se mantêm.
4 – Há outros que reaparecem, de tempos a tempos, com fins políticos e que servem interesses partidários.
5 – Recentemente encerrou mais um Blogue na cidade. Não o classifico como os outros, porque tem uma história de 10 anos. Aparece mais ou menos activo conforme a conjuntura política. Acredito que mais próximo das eleições locais ou mesmo nacionais, ele vai reaparecer. Para voltar a ser crítico com quem nos governa ou para simplesmente para apoiar a governação. Ele vai reaparecer, acredito.

sexta-feira, 10 de maio de 2019

Ainda o tempo dos Professores


Foto: Página oficial da Assembleia da República
Em dia de votação na Assembleia da República, algumas considerações, que fazem tabela nos professores.
David Justino, ex-ministro da Educação, ex-presidente do Conselho Nacional de Educação, Ex-deputado e julgo que professor e ainda vice-presidente do PSD, fez um violento ataque à ministra da Justiça por ter proposto uma alteração à lei e que permitiria aos Magistrados ganhar mais que o Presidente da República.
E porquê o ataque? Porque sendo Magistrada, estava a aumentar-se a si própria.
Ora, estando na Assembleia da República 44 deputados que são Professores e 21 Deputados que são Técnicos Superiores Públicos como votarão?
Não estarão a votar em causa própria?
 E não acontece o mesmo com os 66 deputados que são Advogados e que aprovam leis que mais tarde poderão ter que defender ou renegar?
Será que ele disse alguma coisa? Parece-me que não.

quinta-feira, 9 de maio de 2019

A FIT e o Hotel Turismo


Foi anunciado com pompa e talvez circunstância que o momento alto da FIT – Feira Ibérica de Turismo 2019 seria a apresentação do projecto de requalificação do Hotel Turismo da Guarda.
Procurei na FIT. Procurei nas páginas oficiais da Câmara. Procurei nas Rádio. Esperei que os semanários da Guarda saíssem para verificar.
Nada. Ninguém se lembrou do projecto do Hotel Turismo.
Não aconteceu nada.
E agora como saberemos o ponto da situação?
O homem que se fartou de trabalhar pelo hotel já se foi. E Agora?

quarta-feira, 8 de maio de 2019

As informações na página oficial


Um destes dias andei a passear pela página oficial da Câmara Municipal da Guarda.
Devia lá constar tudo. Atas, editais, avisos, contas, protocolos, financiamentos da União Europeia.
Algumas destas coisas lá estão. Com atraso, talvez? Incompletas? De certeza. Omissas? Algumas  
1 - O último aviso publicado no capítulo de avisos da página oficial da Câmara é de 23/03/21016 e refere-se a tolerância de ponto da Páscoa
2 – No capítulo de Editais o último refere-se a tolerância de ponto para o de 18 de Abril de 2019, quinta-feira santa
3 – No capítulo Publicações a última publicação é o Boletim Municipal de 2 de Julho de 2017
4 – No capítulo de GuardaTV o último registo é de ontem
5 – Ainda existe SMAS e está em
Serviços Municipalizados de Água e Saneamento - SMAS,
Largo de São Vicente n.º 7 6300-600 Guarda
(Antigo edifício do GAT)
6 – Nos projectos cofinanciados, veja a lista na Fotografia.
Neste caso é muito estranho que muitos projectos anunciados com financiados pela União Europeia, tais como “Cidade Natal”. “Feira Farta”. “Feira Ibérica de Turismo”. “Infraestruturas das rotundas”, não apareçam nesta área de informação.
7 – Quanto a protocolos nem um encontrei. Será que estão publicados? Será obrigatória a publicação?

terça-feira, 7 de maio de 2019

9A + 4M + 2D


Secretário-geral da Fenprof;
“os professores são um grupo extremamente importante neste país, sobretudo quando se trata de eleições”.
“Os professores vão fazer greve às avaliações se os partidos não aprovarem os 9+4+2”
Os Professores são importantes, não para as eleições, não para as avaliações mas para os Alunos, para os Pais, para os Portugueses e opara o País, deste que sejam competentes.

segunda-feira, 6 de maio de 2019

Placas de informação


As flores só por si não chegam para tornar a cidade mais bonita.
São precisos outros cuidados
Cada vez são mais evidentes os sinais de degradação e abandono
Reparem nas fotografias da mesma placa de informação
Num lado estão verdes, talvez de vergonha, e no outro lado estão castanhas, como devem ser.

domingo, 5 de maio de 2019

Senhor dos esquecidos



Vai realizar-se na próxima semana a festa dos “Senhor dos Esquecidos”
Os políticos locais bem podiam pegar nas perninhas e ir de peregrinação a Vale de Estrela.
Se rezarem com fervor é bem possível que o “Senhor” lhes devolva a memória e comecem a pôr no terreno tudo o que prometeram.
Ou será que não prometeram nada?

sábado, 4 de maio de 2019

Os Telemóveis


No festival da Canção Conan Osíris cantou o “Telemóvel”
“Eu parti o telemóvel
A tentar ligar para o céu
Pa' saber se eu mato a saudade
Ou quem morre sou eu”
No dia 25 de Abril o Presidente da Câmara inaugurou “ Mural (in)temporal, uma iniciativa do Conselho Municipal da Juventude.
A pintura mostra um telemóvel.
Além dos telemóveis há mais uma coisas que une estas duas obras:
O Céu
Osíris tentou ligar ao Avô que estará no Céu
A Juventude está a tentar ligar a Salgueiro Maia que também deve estar no Céu.
Sabemos que Osíris não conseguiu.
E a Juventude terá conseguido?

sexta-feira, 3 de maio de 2019

Protocolos


Foto: Câmara Municipal da Guarda
A senda dos protocolos continua. Não imagino quantos protocolos já foram assinados e quais os resultados alcançados
É natural que quando se fazem protocolos com entidades exteriores à Camara e às juntas de Freguesia, se possam conhecer o teor, os objectivos e os montantes envolvidos.
Infelizmente há um buraco negro. Não se publicam os protocolos na página oficial, nem se prestam contas do que já foi feito. Nem a oposição se interessa muito por este tema.
O último protocolo publicitado nas páginas de propaganda foi feito.
E o que se diz é o seguinte: 
“Sessão de Assinatura de protocolo de parceria entre o Município da Guarda, o Instituto Politécnico da Guarda e o Centro de Estudos da População, Economia e Sociedade, para a execução do Projeto “História da cidade da Guarda - das origens à atualidade” que teve lugar a na passada semana no IPG. Este protocolo tem como objetivo o desenvolvimento de um trabalho de investigação para dar a conhecer a História da cidade da Guarda desde os primeiros vestígios de ocupação humana no seu território até ao presente”.
Vamos ter um grande livro, um grande filme ou uma grande conferência’
E abrir parêntesis, que tal um protocolo com o IPG para estudar o impacto na economia da Guarda da Morte do Galo, FIT, Feira Farta, Cidade Natal e Volta a Portugal e fechar parentesis

quinta-feira, 2 de maio de 2019

FIT e Poluição


Foto retirada do vídeo
Na véspera da inauguração da FIT – Feira Ibérica de Turismo, Maria Cristina publica um vídeo e escreve:
“Rio Diz na Gata!!! Descarga da fábrica no rio”.
“Manter uma fábrica aberta com 16 ou 17 postos de trabalho à custa da destruição da fauna e da flora, da contaminação de centenas de vidas humanas que habitam a escassos metros deste rio, compensa? Que me dizem a esta degradação?”
“Muito bem, foram limpas as margens, mas o real problema, cada vez se acentua mais...
Continuo a dizer, os lobbies são maiores, não é? Haja respeito pelo ambiente!!!”
Isto é completamente contraditório. Num lado propagandeia-se o turismo e uns metros mais à frente polui-se o rio.
E o Senhor Vereadores diz que conhece as muitas fontes de poluição.

quarta-feira, 1 de maio de 2019

TV Propaganda


Hoje, 1 de Maio, “Dia do Trabalhador” a “Central de Propaganda” respeitou o dia e cancelou todos os filmes de propaganda.
Jardim José de Lemos até parecia mais apetecível.
(Pode ter sido também pelo facto do editor não encontrar vídeos sem o ex-Presidente) 

terça-feira, 30 de abril de 2019

Novo Regulamento Florestal Urbano


Informam-se todos os Munícipes que no final do mês de Março entrou em vigor o novo “Regulamento Florestal Urbano”
Recomendamos, em especial, ler o artigo 115, Alínea b), parágrafo único, que diz expressamente:
“As árvores devem ser podadas de acordo com a cércea do edifício mais próximo. As árvores não pode ultrapassar a cércea. É portanto obrigatório cortar a copa das árvores”.
Determino e mando publicar
A bem da Guarda, por eles e pelos outros

segunda-feira, 29 de abril de 2019

Grades para quê?


Ali pela Rua Mestre de Avis foram colocadas umas grades. Já lá estão há alguns meses.~
Volto a perguntar, para quê?
Se é para proteger os peões, só os colocam em perigo
Se é para os carros não estacionarem, só criam confusão.
Se é para prever a derrocada do muro do quartel da GNR os melhor deitar abaixo.
Se é para se manter mais tempo o melhor será fazer uma vedação de mais longo prazo para boa protecção dos passantes.
Assim é que estão muitas pessoas que por ali passam em grande risco por não haver indicações nem passadeiras provisórias para as proteger. Os slalom das pessoas é uma constante.

domingo, 28 de abril de 2019

O Buraco de estimação


Este buraco, ali entre o Mercado Municipal e a zona de táxis, deve ser um buraco de estimação.
Talvez carismático, mas muito teimoso.
Renasce pelo menos quatro vezes por ano, não coincide com as estações do ano, talvez devido às alterações climáticas.
E que tal mais uns paralelos para resolver o problema

sábado, 27 de abril de 2019

“Sabões Mileu”


Os “Sabões do Mileu” estão vivos e com publicidade nova.
Durante algum tempo pensei que já estaria encerrada. Não.
Está bem e recomenda-se. Tem página oficial na Internet
Está em:
Sabões Mileu - FÁBRICA DE SABÕES DA GUARDA de V.ª Luís Nunes & Filhos, Lda.
Fabricante na Guarda
Endereço: Av. Cidade de Salamanca 47, 6300-538 Guarda
Comprem o que é da Guarda

sexta-feira, 26 de abril de 2019

Ir à Missa no Dia 25 de Abril


A frase: “Eduardo Brito compara a sessão solene do “25 de abril na guarda“ a uma missa, uma vez que apenas a maioria vai usar da palavra”
Uma frase bem interessante, porque:
1 – As comemorações do 25 de Abril foram organizadas pelo Executivo Camarário e não pela Assembleia Municipal.
2 – Quem presidiu à sessão foi o Presidente da Câmara e não a Presidente da Assembleia Municipal.
3 – Quem fez os convites para a sessão foi o Presidente da Câmara.
Sendo assim, Eduardo Brito fez bem em não vir, porque para dizer “Ámen” bastam as reuniões da Câmara.
Nota sobre o discurso do Presidente, resumido pela RA
“No primeiro discurso como presidente da Câmara, Carlos Monteiro questionou, criticou e reivindicou”
“Centro Nacional de Educação Rodoviária, Comando Regional da Protecção Civil e obras e meios humanos para o Hospital da Guarda entre as preocupações do autarca”
Fez um bom discurso? Não sei.
O que se lê é que são coisas do Governo. E as coisas da Câmara?

quinta-feira, 25 de abril de 2019

“O Barateiro”


Homenagem ao “Barateiro” e à sua descendente
Fazem o favor de nos recordar que vivemos numa República
 E que o 25 de Abril de 1974 existiu.
Sempre. Todos os anos e nas datas certas.

terça-feira, 23 de abril de 2019

Bolo Sancho


O bolo Sancho (Farinha de centeio, queijo e fios de ovos) foi selecionado no concurso 7 maravilhas dos doces.
É das poucas obras palpáveis em 7 anos de governação.

segunda-feira, 22 de abril de 2019

“Puxar a Guarda para baixo”


O Jornal Interior faz uma análise à última Assembleia Municipal
Resume assim:
“Oposição critica herança de Álvaro Amaro na Guarda”
“A oposição uniu-se para traçar um diagnóstico pessimista sobre a situação financeira da Câmara da Guarda. Na última Assembleia Municipal, o socialista Hugo Carvalho considerou o relatório de contas de 2018 «uma mentira» e o centrista Henrique Monteiro pediu uma auditoria independente às contas da autarquia. O PSD e Carlos Chaves Monteiro insurgiram-se contra as críticas e acusaram a oposição de «puxar a Guarda para baixo» ”.
É interessante a posição e a resposta do novo Presidente da Câmara: “Puxar a Guarda para baixo”.
É interessante porque demonstra que ele enquanto cidadão nunca esteve na Guarda e passou ao lado de todas as discussões sobre a Guarda e de o PSD andar permanentemente a puxar a Guarda para baixo.
Bem vindo à Guarda e deixe-se desses argumentos sem jeito e tente fazer a obra que o seu antecessor anunciou.

domingo, 21 de abril de 2019

As mazelas não acabam no terraço


Voltou a mazela dos aros das grades.
Não aguentam o trabalho a que são sujeitas
Os pneus a as jantes dos carros é que sofrem
É no Parque de estacionamento de Mercado Municipal

sábado, 20 de abril de 2019

Dez anos depois: Garagem no Centro Histórico


Dez anos depois: Garagem no Centro Histórico (Rua Augusto Gil)
Dez anos separam estas fotografias. Descubra as diferenças

sexta-feira, 19 de abril de 2019

13 ou 30?



http://www.base.gov.pt/Base/pt/Pesquisa/Contrato?a=5250249
Dando respostas a comentários aqui fica a comparação.
É 13 ou é 30? Parece 13 mas pode ser 30. A qualidade da cópia divulgada no Portal Base é fraca.
Para que conste.

quinta-feira, 18 de abril de 2019

Dez anos depois: Casas no Largo de São João


Dez anos depois: Casas no Largo de São João (largo do cinema)
Dez anos separam estas fotografias. Descubra as diferenças

quarta-feira, 17 de abril de 2019

“80 por cento das provas do Campeonato de Perícias serão no Interior”


A Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting veio à Guarda apresentar o Campeonato de Portugal de Perícias para 2019.
O Presidente da Federação referiu que isto era muito interessante porque «Este Campeonato de Perícias está distribuído do ponto de vista geográfico de uma forma que me parece interessante, pois cerca de 80 por cento das provas têm lugar no Interior, uma lacuna que se vai colmatar nesta região.”
Mais interessante seria analisar porque é que as provas de perícia e outras se realizam no Interior e não no Litoral
Das muitas explicações que pode haver eu apresento uma:
Os Presidentes de Câmara do Interior continuam convencidos que estas realizações servem para dinamizar a economia local e coo tal aprontam-se para a sua realização entrando com as verbas necessárias para que haja espectáculo.
E lá vêm os corredores do litoral, a grande maioria, divertir-se à custa dios da terra e com gastos reduzidos.
E quando se pergunta qual o retorno e a mais-valia destas realizações são incapazes de avançar com números e apenas respondem, estamos a dinamizar a economia local. E entenda-se economia local alguma hotelaria, alguns restaurantes e muitos bares.

terça-feira, 16 de abril de 2019

Na hora da despedida temos o diamante lapidado ou delapidado?


Foto sem indicação de autos na Internet
Álvaro Amaro falou ontem na Assembleia municipal
Segundo a Presidente da Assembleia Municipal, Álvaro Amaro falou como cidadão no período destinado ao público. Esperamos que todo o público que queira intervir tenha o mesmo privilégio de falar na abertura da Assembleia e com tempo idêntico.
Na despedida não quis fazer o balanço de 7 anos de governação.
Poderia ter feito o balanço se quisesse e enquanto Presidente da Câmara
Não quis.
Marcou a Assembleia para uma data que sabia que ia colidir com a apresentação dos candidatos do PSD.
Poderia ter marcado a Assembleia para 3 dias antes ou mandar que a entrega de candidaturas do PSD se fizesse na tarde do último dia.
Preferiu uma despedida, onde disse o que quis. E o que disse? Afinal bem pouco.
Que a Guarda tem 3 projectos estruturantes:
O Centro Ferroviário será o investimento mais importante das próximas décadas.
O Sector da Educação e que será trágico se a cidade perder, nos próximos anos, cerca de 900 alunos.
A Guarda Capital Europeia da Cultura para dizer que independentemente do resultado a vitória já está garantida.
E mais não disse, mas segunda o que lemos vai prestar contas na Rádio Altitude.
Vai dizer que a dívida Câmara é de 52 milhões? Maior do que a que recebeu?
Vai dizer que o passivo da Câmara está perto do 100 milhões, maior do que o que recebeu?
Vai dizer que deixou obra, mas não consegue indicar uma obra importante para a Guarda?
Vai dizer que rebentou o estimómetro com as festas e as feiras?
Vai dizer que os comerciantes locais são uns mal-agradecidos e que ele fez tudo para os ajudar?
Vai dizer que fecharam muitas lojas mas é assim a vida?
Vai dizer que a PLIE está repleta de empresas e quando se vai lá não se vêm mais de 20 e que já existiam quase todas?
Por último:
Como vão votar os Guardenses para os Deputados Europeus?
Se votam em massa em Amaro será sinal de que não o querem cá?
E se votarem poucos, é sinal de que o querem cá e ele renuncia e vem?
E quem fica que vá aguentando o barco

segunda-feira, 15 de abril de 2019

Dez anos depois: Cine-Teatro da Guarda


Dez anos depois: Cine-Teatro da Guarda
Dez anos separam estas fotografias. Descubra as diferenças

domingo, 14 de abril de 2019

Dez anos depois: Pavilhão António Lencastre


Dez anos depois: Pavilhão António Lencastre
Dez anos separam estas fotografias. Descubra as diferenças

sábado, 13 de abril de 2019

Dez anos depois: Pavilhão Rainha D. Amélia


Dez anos depois: Pavilhão Rainha D. Amélia
Dez anos separam estas fotografias. Descubra as diferenças

sexta-feira, 12 de abril de 2019

As contas em duas versões


Rádio Altitude
- Carlos Monteiro já fará a prestação de contas na Assembleia Municipal
- Câmara diz ter fechado 2018 com dívida de 23,6 milhões, menos 4,6 milhões que em 2017. Em 2013 era de 42,7 milhões
A minha
Mapas oficiais
A Rádio Altitude esqueceu-se dos 34 milhões de dívidas das águas

quinta-feira, 11 de abril de 2019

Guarda Cidade insegura?


Será a Guarda uma cidade insegura? Não
Será que as Forças de Segurança são incapazes? Não
Será que o vandalismo está generalizado? Não
Então por que é que cada vez há mais seguranças e vigilantes privados?
Estão nas ruas e nas praças. Estão nos jardins e parques Estão nos edifícios públicos.
Agora até os puseram no Mercado Municipal.
O que se passará para tanta vigilância?

quarta-feira, 10 de abril de 2019

A Água a triplicar


Os Munícipes consomem água e no mês seguinte fazem o seu pagamento.
As receitas vão para os cofres da Autarquia. Dizem que tem em cofre 6 milhões de euros da água que os contribuintes pagaram.
O Município não tem pago a água a quem fornece ao Município.
A dívida, segundo o fornecedor, é de 34 milhões de euros-
Isto é os Munícipes da Guarda, já pagaram a água que consumiram, mas devem 34 milhões.
Os 34 milhões vão ser pagos, dizem, a 20 anos com juros.
Quando acabarem de pagar a dívida, os Munícipes pagaram a água a triplicar.
Quando mostram isto na factura que enviam ao contribuinte?
E a água não desce de preço, mas não é para pagar as dívidas. É para pagar os passadiços e o multiusos.

terça-feira, 9 de abril de 2019

Uma oliveira na rotunda


Nem a oliveira foi poupada à fúria podadora da motosserra

segunda-feira, 8 de abril de 2019

Título sem título, para alguém sem pachorra para esta terra


Adaptação muito livre de um soneto de Luís de Camões
Para um Presidente em despedida dos funcionários no TMG

Sete anos de Presidente Amaro serviu-se
Da Guarda e do Concelho, coisa bela
Mas não servia a Guarda, servia-se dela
Para alcançar o prémio pretendido

Os dias, na esperança de um só dia,
Passava, contentando-se em sonhá-la;
Por fim apareceu Rio e sem cautelas
E em lugar da Guarda lhe deu Bruxelas

E assim o Presidente, que com festinhas
Viu ser premiada a sua astúcia
Com a Europa sempre no objectivo

E assim lá vai para uma prateleira dourada
Dizendo. Mais servia, se não fosse
Por um tão bom lugar, é curta a vida

domingo, 7 de abril de 2019

Dez anos depois: Casa do Roseiral


Dez anos depois: Casa do Roseiral
Dez anos separam estas fotografias. Descubra as diferenças

sábado, 6 de abril de 2019

Amaro apresentado no Luso, candidato à Europa


Conheça melhor o candidato nº5 da lista do PSD

A grande aposta para a agricultura
A grande aposta para o desenvolvimento regional
A grande aposta para a defesa do interior
A grande aposta das regiões mais discriminadas.

sexta-feira, 5 de abril de 2019

A feira moribunda


Agora até os feirantes fogem das feiras quinzenais da Guarda.
E quando a feira é na cidade, são os comerciantes da Guarda que fogem

quinta-feira, 4 de abril de 2019

Solar Vinho da Beira Interior


Um dia destes andava a visitar a Sé da Guarda e ver a nova “Via Sacra” e por casualidade, à entrada da porta estive a falar com um guia turístico que acompanhava u grupo de cidadãos francesas.
Durante a conversa perguntei-lhe se estava previsto uma visita à Torre de Menagem e se conheciam o “Solar do Vinho”
Sobre a Torre disse-me que falavam dela, mas não era local de passagem até porque a subida aos terraços da Sé era muito mais interessante.
Sobre o “Solar do Vinho” manifestou a sua estranheza porque nunca tinha ouvido falar dele. Disse-lhe onde ficava, ali a 5 minutos e que no futuro poderia ter interesse, até porque poderia visitar um troço importante da muralha.
Fui até lá. E o que se vê é desolador.
Não se passa lá nada e tem aspecto de nada se passar.
E foi construído para dinamizar a economia, o turismo e a Praça Velha.