domingo, 17 de abril de 2016

Pasme-se, Oh gente da Guarda…

Página da Direção de Cultura do Centro
Comentadores do PS e do PSD querem que a Diretora de Cultura do Centro, Celeste Amaro, seja substituída por António Saraiva
Foi dito e está escrito na Rádio Altitude on-line:
“O distrito da Guarda é agora dos poucos que não tem representação no governo ou em estruturas criadas pelo executivo de António Costa”.
“Esta semana um destacado militante socialista de Viseu tomou posse como secretário de Estado da Juventude e do Desporto”.
“De Coimbra partiu a coordenadora da Unidade de Missão para o Interior”.
“De Bragança foi o secretário de Estado da Administração Interna”
”De Castelo Branco o da Energia”.
”O Partido Socialista da Guarda deve agora exigir a nomeação de um militante para uma das direcções regionais, ao abrigo de uma espécie de “lei da compensação" que perece existir quando os socialistas vão para o governo – foi hoje referido no programa de debate político da Rádio”.
”Os comentadores do “Quarto Poder” recordaram que num passado ainda recente José Sócrates nomeou António Carlos Santos para director regional do INATEL”
”António Patrício para subdirector regional de Agricultura e Pescas, no tal princípio do equilíbrio”
“Estando por agora vedada a hipótese de um militante da Guarda chegar ao governo as possibilidades colocam-se ao PS da Guarda no campo das direcções regionais”.
“Esmeraldo Carvalhinho (PS) considera que o distrito tem condições para indicar o sucessor de Celeste Amaro na Direcção Regional de Cultura de Centro”
“Tiago Gonçalves (PSD) sugere mesmo o nome de António Saraiva”. “O arquitecto reúne as condições para o cargo, dizem ambos os comentadores.
A meu cargo, e só para lembrar: Celeste Amaro foi nomeada em 2013 e para um mandato de 5 anos, após concurso público. A CRESAP, escolheu os 3 candidatos mais bem posicionados, e o Governo PSD/CDS, escolheu Celeste Amaro. Para ser destituída, não é nada fácil e ainda há o problema de 3 anos de indeminizações a que teria direito. Talvez em 2018.
E ainda, a leviandade com PSD e PS falam dos cargos a preencher, como sendo de direitos adquiridos.
E por último, os muitos acontecimentos negativos no PS, Distrito e Concelho, da Guarda, nos últimos anos, Seguristas ontem, Costistas amanhã, terá influência?...

10 comentários:

  1. Realmente é obra! Os dois mostram ao que andam e sempre andaram.
    Os dois são uns grandes especialistas em cultura da beterraba como todos sabem. Note-se que é o do PSD que sugere um do PS. O bloco central no seu melhor, a lógica deles é a mesma, um tacho para ti e outro para mim.
    Falta no seu texto um dado importante que é o de saber se foram eles que espontaneamente começaram a falar do assunto ou se foi a rádio. Sobre os nomes venha o diabo e escolha pois nenhum tem qualquer ideia do que seja isso da coltura.

    ResponderEliminar
  2. Mais um frete ao Amaro. Não só da rádio (o habitual) como do comentador do PSD (por obrigação) mas também pelos vistos do comentador do PS.
    Todos a humilhar o PS da Guarda até à ridicularização.
    Havia formas mais diretas de comentar que o PS local e distrital só aguarda a entrada em vigor lei da eutanásia, politicamente falando, sem terem elaborado uma "estória" tão completa.
    Mas que tem piada, tem.
    Dirão as pessoas que lerem ou ouvirem a RA fora da antiga freguesia de São Vicente: mas quem é esse António Saraiva?
    O pagode completo.

    ResponderEliminar
  3. Uma proposta cínica, para queimar o vencedor das eleições do PS e para meter pressão numa estrutura que nunca conseguiu sequer indicar um porteiro de ministério, quanto mais um ministro, secretário de estado ou diretor regional.
    Há, espera... O Tó Zé Seguro foi ministro...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O to-ze teve um ajudante de campo?

      Eliminar
  4. Mas afinal onde é que estão os tachos? São distribuidos na RA ou na loja?

    ResponderEliminar
  5. "A rádio" na Guarda está nos seus piores dias.Tem uma tradição carregada de história e de simbolismos vários.Actualmente, desbarataram esse património de afectos,de seriedade... com uma orientação política muito errática mas, quase sempre, ao gosto do "poder que manda" e ao sabor de quem é dono, com delegação ou permissão de um director de informação que ziguezagueia,conforme lhe apraz.A Guarda deveria despertar para esta realidade.A "rádio" está transformada num panelão, onde se cozinha comida vária ao gosto dos cozinheiros.Assim, os pronunciamentos dos comentadores valem o que valem. São pobres, mesquinhos. Vozes que não chegam ao céu.Mas perturbadoras.
    A nossa representatividade na Região Centro deverá ir por outro caminho. Enquanto isto não acontecer,a conversa é de compadrio.

    ResponderEliminar
  6. Mas já não há jornalismo na Guarda, existe comentário e publicação do comentário como notícia.

    ResponderEliminar
  7. A mesma rádio dá hoje esta notícia:
    http://www.altitude.fm/index.php/actualidade/1300-antonio-costa-na-guarda-para-a-inauguracao-da-fit?fb_ref=Default
    Claro que os comentadores já sabiam e disseram aquilo do PS da Guarda nomear o diretor regional do que quer que fosse para dois dias depois demonstrar a irrelevância do mesmo PS da Guarda.
    António Costa não decide o que fazer às eleições do PS mas vem a uma festarola do Álvaro Amaro.
    Vergonha.

    ResponderEliminar
  8. Mas quem é que comenta comentadores que não interessam a ninguém? Que são a voz do dono? QUAL a experiência poĺítica e profissional dos comentadores ? De sucesso? À SIM podem comentar que eu nem ouço e agradeço que não publiquem noticias sobre comentários de comentadores cuja seleccao não foi por concurso... Ok?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Comentadores por concurso lol

      Eliminar